Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 28-05-2012

SECÇÃO: Informação

Inauguração da Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto junta centenas

Momento do descerramento da lápide
Momento do descerramento da lápide
Os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto e Dr. China Pereira, e a diretora do Agrupamento, Dra. Céu Caridade, inauguraram no dia 11 de maio a Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto, o antigo Ciclo no Campo do Seco, um estabelecimento de ensino vocacionado também para o ensino secundário profissionalizante e que integra um Centro de Novas Oportunidades.
Centenas de pessoas, entre alunos, pais e encarregados de educação, professores e funcionários, mas também vereadores, presidentes de Junta de Freguesia, entre outros autarcas e convidados, associaram-se ao evento.
Na sua intervenção, o presidente da Câmara, Eng.º Joaquim Barreto, mostrou-se “muito feliz”, afirmando que “este estabelecimento de ensino é muito importante para a comunidade educativa mas também para o concelho de Cabeceiras de Basto”.
“Este é um equipamento que nos honra e nos orgulha e que dignifica Cabeceiras de Basto”, assegurou o autarca, sublinhando que “hoje estamos a escrever a nossa história”.
Joaquim Barreto lembrou o investimento de 13,5 milhões de euros na melhoria das escolas do concelho realizado nos últimos anos e que tem como principais beneficiários as crianças e os jovens. Realçou, ainda, o trabalho em rede como a melhor forma de servir as populações.
“Antes a escola era velha e do Estado. Hoje a escola é nova e é do concelho”, frisou o edil, reconhecendo “todo o empenho que a antiga ministra da Educação, Dra. Maria de Lurdes Rodrigues, teve na decisão de construirmos esta nova escola”. E evidenciou: “hoje Cabeceiras de Basto dispõe de complexos educativos com respostas agregadas e integradas no que toca à educação/formação, desporto, tempos livres, transportes.
Sessão inaugural decorreu no novo Auditório da Escola
Sessão inaugural decorreu no novo Auditório da Escola
O autarca congratulou-se, também, com o trabalho das empresas, dos técnicos e dirigentes municipais, e com a colaboração da direção da escola, dos professores, funcionários, pais e alunos ao longo dos dois anos de obras, lamentando opiniões de alguns “que não veem a escola como sua, como nossa”.
A este nível, Joaquim Barreto reconheceu publicamente a “honestidade, esforço e empenho” dos chefes de divisão, Dra. Irene Fontes e Eng.º Luís Summavielle, que “tudo fizeram no cumprimento da lei e do interesse público” no decorrer do processo de construção da Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto.
Joaquim Barreto no uso da palavra
Joaquim Barreto no uso da palavra
O autarca considerou que o investimento público muito contribui para a dinamização da economia local, da criação de riqueza e, neste caso em particular, para o setor da construção civil e da restauração local.
“Vale a pena sonhar, conceber, executar, trabalhar e servir os outros em nome de boas causas”, disse Joaquim Barreto, concluindo: “sinto-me feliz por fazer parte daqueles que servem com seriedade e espírito de missão Cabeceiras de Basto e os Cabeceirenses”.
Na oportunidade, o presidente da Assembleia Municipal, Dr. China Pereira, declarou que “a renovação do Parque Escolar é um exemplo de dedicação da Câmara à causa pública. “Que os professores se sintam realizados na forma de ensinar e que os alunos sejam muito felizes aqui”, rematou o presidente da Assembleia Municipal.
Para a diretora Céu Caridade, a inauguração da escola representa “um dia muito feliz” para a comunidade educativa. “O sonho do qual nunca desistimos concretizou-se”, congratulou-se a responsável, reconhecendo “a determinação e o empenho que a Câmara Municipal, na pessoa do seu presidente, colocou neste projeto”. Deixou, ainda, um sentido reconhecimento aos professores, pais e encarregados de educação, aos funcionários e aos alunos que “souberam entender as dificuldades e que tiveram um comportamento exemplar”.
“Acreditamos em todos e em cada um dos nossos alunos. O futuro começa hoje e aqui”, finalizou a diretora da escola.
A cerimónia contou com a intervenção da aluna Sara Dourado. De acordo com as palavras da jovem, “a escola é a nossa segunda casa. Ter amigos é ter apoio moral, daí que a escola também seja uma família, um lar”. E esclareceu “a escola é um meio para que alcancemos um fim”.
O presidente da Assembleia-geral da Associação de Pais, Vítor Castro, desejou que a nova escola “contribua para o enriquecimento pessoal e para a formação dos alunos” e apresentou a disponibilidade da associação para colaborar com a escola.
O presidente da Junta de Freguesia de Refojos, Francisco Alves, mostrou-se “orgulhoso” com a inauguração da escola, cuja “excelência vai ter reflexos na melhoria da qualidade do ensino e das condições de trabalhos dos professores”.
Financiada pelo POVT e pela DREN, a nova escola apresenta-se como um edifício moderno, construído de raiz, e com grande funcionalidade. Entrou em funcionamento pleno no dia 15 de setembro 2011 tendo sido inaugurada no passado dia 11 no âmbito da Semana do Agrupamento e da Leitura e após a conclusão da requalificação do seu Pavilhão Gimnodesportivo, o que aconteceu recentemente.

Com um investimento que ronda os 6 milhões de euros, a nova Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto tem 35 salas (24 salas de aula teórica; 8 salas específicas para a educação visual e tecnológica, música e tecnologias da informação e comunicação; 1 sala multideficiência; e 2 laboratórios), biblioteca, auditório, sala polivalente, sala de professores e sala de reuniões, cozinha, refeitório, bares, gabinetes para a direção, serviços administrativos, departamentos e associação de pais, entre outros espaços necessários ao desenvolvimento das diferentes atividades escolares.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.