Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 26-03-2012

SECÇÃO: Informação

Semana da Floresta e da Primavera encerrou com desfile de moda

Depois de uma semana dedicada a atividades de sensibilização ambiental, a Semana da Floresta e da Primavera encerrou com um desfile de moda intitulado ‘Nem os trapos são velhos’, organizado pelo Externato de S. Miguel de Refojos e que juntou centenas de pessoas na Praça da República.

Plantação de árvores decorreu nesta semana dedicada à Floresta
Plantação de árvores decorreu nesta semana dedicada à Floresta
O espetáculo, animado pelo Grupo de Dança do Ginásio Companhia Atlética e pelas concertinas, teve como impulsionadora a jovem Ana Raquel Santos, aluna do Externato de S. Miguel de Refojos, que organizou o desfile no âmbito da Prova de Aptidão Profissional (PAP) do Curso de Técnico de Organização de Eventos.
“Diversificar a oferta de animação em Cabeceiras de Basto, dando a conhecer a criatividade dos alunos de S. Miguel de Refojos, que foram estilistas por um dia” foi o grande objetivo deste desfile, destacou Ana Raquel, fazendo um balanço “muito positivo” do evento.
Para o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto, a Semana da Floresta e da Primavera “alcançou e até superou os objetivos” não só pelo programa da festa, mas também pelo público que se associou ao evento.
“O programa foi organizado para promover a adesão das pessoas e do movimento associativo e ao longo destes dias tivemos uma grande participação das associações, das IPSS e das pessoas, desde a comunidade escolar ao público em geral”, referiu o autarca, destacando a organização realizada em parceria com o movimento associativo.
E acrescentou: “o desfile de moda trouxe muitos jovens à Praça e esta é uma forma de incentivarmos as pessoas a combater a depressão originada pela crise com a alegria que aqui transbordou durante este desfile”.
Desfile de moda encerrou iniciativa com chave de ouro
Desfile de moda encerrou iniciativa com chave de ouro
“Êxito, envolvimento e calor humano” é o resultado da Semana da Floresta e da Primavera que organizou um conjunto de iniciativas

Sensibilização ambiental

Ao longo de sete dias, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e a Emunibasto, com o apoio do Agrupamento de Escolas e do Externato de S. Miguel de Refojos, organizaram um conjunto diversificado de iniciativas, entre as quais as atividades de sensibilização ambiental Praça da República, Parque do Mosteiro e Centro de Educação Ambiental; a plantação de árvores nos Parques Florestais - Floresta Verde em Chacim e em Vila Nune, uma ação que incluiu a limpeza, retancha e poda das árvores; a exposição de espantalhos intitulada ‘Os Vigilantes Silenciosos’; a apresentação do livro ‘Conversas ao sol – uma viagem sobre a biodiversidade’ do autor Abraão Veloso; a palestra alusiva ao ‘Uso múltiplo da floresta e prevenção de fogos florestais’ proferida pelo presidente da Câmara Municipal, Eng.º Joaquim Barreto; a ação de sensibilização para as boas práticas no tratamento de resíduos com o apoio da Resinorte; o simulacro de combate a incêndios florestais no Centro Hípico de Vinha de Mouros com o apoio dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses e com a participação do Clube da Floresta ‘Os Javaleiros’; o passeio de bicicletas na floresta promovido pela Associação de Roladores de Basto; animação desportiva no Parque do Mosteiro e o Baile da Primavera promovida pela Associação de Antigos Atletas Cabeceirenses organizou; e ainda a Caminhada pelo Trilho Pedestre da Veiga organizada pela Associação Encanto Radical.
Paralelamente, junto ao Externato de S. Miguel de Refojos, estiveram 17 stands expositores de produtos locais (mel, artesanato, queijos, doces e licores, azeite, cortiça, vinhos, entre outros) e associações concelhias.
De salientar que as atividades promovidas no âmbito da Semana da Floresta e da Primavera contaram com os envolvimento dos alunos dos vários graus de ensino de Cabeceiras de Basto.
À semelhança dos anos anteriores, esta iniciativa pretendeu sensibilizar para a importância da floresta, promovendo atitudes e modificando comportamentos no uso dos recursos naturais, nomeadamente da floresta, fortalecer a relação entre os alunos/comunidade e o meio natural, salientar a importância da gestão da floresta tendo em vista salvaguardar a biodiversidade e contribuir para a criação de uma consciência ecológica e o consequente aumento do interesse pela natureza.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.