Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 27-02-2012

SECÇÃO: Informação

José da Costa Oliveira dá a conhecer ‘Contos quase romances da Cabreira e seu universo’

O Presidente da Câmara apresentou a obra do  cabeceirense José da Costa Oliveira
O Presidente da Câmara apresentou a obra do cabeceirense José da Costa Oliveira
Dezenas de pessoas assistiram no passado sábado, dia 25 de fevereiro, no Auditório Municipal Ilídio dos Santos, à apresentação da obra ‘Contos quase romances da Cabreira e seu universo’ do autor Cabeceirense José da Costa Oliveira.
Trata-se do quarto livro do autor que, ao longo de 300 páginas, aborda estórias, vozes e tradições de Portugal do antigamente, retratadas no seu estilo inconfundível, repleto de vivacidade, de descrições, como que de curtas-metragens se tratassem, mostrando ao leitor quadros vivos da nossa história recente.
José Oliveira mostra-se neste livro bem ao estilo a que já nos habituou: descritivo, mas simultaneamente fluído, prendendo o leitor nas suas imagens, nas suas personagens, reais ou fictícias, nos seus temas e cenários, e traz recordações de outros tempos, enaltecendo muitas vezes valores como a dignidade, a honra, a coragem, a seriedade, a amizade e o amor, referiu o presidente da Câmara Municipal Eng.º Joaquim Barreto, a quem coube apresentar a obra.
Esta iniciativa contou também com a presença do presidente da Assembleia Municipal, Dr. Serafim China Pereira, do presidente da Junta de Freguesia de Refojos, Francisco Alves e do vereador da Cultura, Dr. Domingos Machado. Estiveram também presentes os vereadores Francisco Pereira e Margarida Coutinho, demais autarcas, convidados, amigos e familiares que ali se deslocaram para partilhar mais um momento com o autor.
No uso da palavra, os autarcas Eng.º Joaquim Barreto, Dr. China Pereira e Dr. Domingos Machado, foram unânimes em enaltecer a edição de mais um livro tendo como cenário Cabeceiras de Basto. Esta publicação, assim como outras editadas por autores locais, ajuda a conhecer melhor os usos e costumes das gentes desta terra, pertences de um passado recente que integram a nossa história social, cultural e económica.
Esta iniciativa foi ainda abrilhantada com um belo momento promovido pelo Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, que trouxe ao Auditório Municipal, sons e imagens da Cabreira e narrou um dos contos escritos pelo autor que se reporta à década de 50 do século XX, tendo como cenário a Casa da Teixeira, a criação de gado e o amor e respeito que à época se tinha pelos animais.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.