Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 16-01-2012

SECÇÃO: Informação

Assembleia Municipal reuniu e apreciou Relatório da Feira e Festas de S. Miguel

Chega de Bois
Chega de Bois
Sob a presidência do Dr. Serafim China Pereira, reuniu no dia 29 de dezembro, na Sala de Sessões do edifício dos Paços do Concelho, a Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto.
Dos assuntos tratados, destaque entre outros, para a apreciação do relatório apresentado pela Empresa Municipal Emunibasto, referente à Feira de S. Miguel, Festas do Concelho e Agro-Basto 2011, que decorreram nesta vila no passado mês de setembro.
Com um programa vasto e diversificado pensado para as pessoas de todas as idades e assente nos valores, tradições, usos, costumes e história desta terra, a Feira/Festas de S. Miguel e Agro-Basto 2011 atraiu numeroso público a Cabeceiras de Basto e às diferentes iniciativas levadas a cabo, traduzindo-se por isso, num verdadeiro sucesso, reconhecido pela maioria dos Cabeceirenses e por muitos forasteiros que, ao longo dos onze dias, passaram e participaram nas Festas.
A procissão de S. Miguel, o cortejo etnográfico, o folclore, as corridas de cavalos, as chegas de bois, a vacada, a ronda das concertinas, entre muitas outras iniciativas, criaram dinâmicas socioeconómicas que animaram a vila Cabeceirense e dinamizaram o tecido empresarial local.
Neste âmbito, na reunião da Assembleia Municipal, foi apresentada uma tomada de posição por parte do Grupo do Partido Socialista, referindo que “na última sessão da Assembleia Municipal membros afetos à Coligação PPD/PSD-CDS/PP ‘Pela Nossa Terra’, fizeram intervenções com reparos inoportunos, precipitados e infundados sobre o programa das Festas e Feira de S. Miguel - Festas do Concelho do corrente ano de 2011". O Grupo do Partido Socialista considerou e afirmou, por isso, que “essas críticas eram desadequadas, injustas e desfasadas da realidade e das motivações dos Cabeceirenses, que tinham como objetivo denegrir publicamente, e por antecipação, o programa das Festas e Feira de S. Miguel de 2011, bem como, de todas as pessoas e entidades ligadas à sua organização”.
Na mesma tomada de posição pode ler-se que só “o alheamento e desconhecimento da realidade e do que foram as Festas e Feira de S. Miguel e a Agro-Basto, ou, então, uma vontade pérfida de denegrir a imagem de Cabeceiras de Basto, dos Cabeceirenses e daqueles que de uma forma empenhada e até voluntária trabalharam e colaboraram nestas Festas, podem justificar estas lamentáveis posições que o Grupo do Partido Socialista de imediato repudiou”, já que “ao ser posta em causa a organização e as Festas do Concelho coloca-se também em descrédito o trabalho, empenho e mérito das associações, instituições, paróquias e todas as outras entidades que se envolveram, contribuindo direta ou indiretamente para o sucesso e reconhecimento” desta afamada romaria minhota.
No decurso da reunião, o Grupo Municipal do Partido Socialista manifestou ainda, o seu regozijo e congratulação pela forma como decorreram as Festas e Feira de S. Miguel e Agrobasto 2011, organizadas uma vez mais pela Emunibasto e pela Câmara Municipal, através da Comissão de Festas e de todos os seus membros.
As Festas contaram com o apoio e colaboração de várias entidades públicas e privadas, autarquias e agremiações tais como, a Cooperativa Basto Vida, Juntas de Freguesia, Paróquia de Refojos, Mútua de Basto/Norte, Banda Cabeceirense, Bombeiros Cabeceirenses, Cabasto, Atlético Cabeceirense, Contacto Futsal, Associação “As Chegas”, Rancho Folclórico S. Nicolau, Rancho Folclórico de S. João Batista de Cavez, Associação “Os Bombos da Orada”, SDF de S. Nicolau, Zés Pereiras de Basto, Ginásio Companhia Atlética e, ainda, a colaboração da GNR, Polícia Municipal, Governo Civil de Braga e Centro de Emprego das Terras de Basto.
De referir por último, que a bancada da Coligação PPD/PSD-CDS/PP “Pela Nossa Terra” tinha-se manifestado contra o programa das Festas em anterior Assembleia, mas desta vez a sua preocupação já não foi o programa, mas sim os montantes inerentes à organização da mesma.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.