Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 19-12-2011

SECÇÃO: Informação

Executivo Cabeceirense reuniu
Aprovado voto de pesar pelo falecimento do Engº João Maria de Oliveira Martins

Ainda na sequência das principais deliberações tomadas pelo Executivo Municipal na última reunião camarária, presidida pelo Engº Joaquim Barreto, destaca-se a aprovação de um voto de pesar pelo falecimento - 30 de Novembro - do Engº João Maria Leitão de Oliveira Martins, cidadão natural de Esposende, distinguido pela Câmara Cabeceirense em 1988, com a Medalha de Ouro de Mérito Concelhio.
Casado com a Cabeceirense D. Maria Amélia Oliveira Martins, foi graças ao seu empenho que em 1988 foi adjudicada a obra de ligação da EN 311, entre o Penedo da Palha e o Pinheiro, na Vila de Cabeceiras de Basto, bem como a rectificação e beneficiação da EN 205, entre a sede do concelho e o Arco de Baúlhe.
Por considerar que estas importantes obras para o concelho foram possíveis graças à intervenção do então Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a Câmara Municipal (na sua reunião de 28 de Junho de 1988) deliberou, homenagear o cidadão e governante, Eng. João Maria Leitão de Oliveira Martins, concedendo-lhe a Medalha antes referida como forma de reconhecimento pela sua acção em prol do desenvolvimento do concelho de Cabeceiras de Basto.
Na sequência do nefasto desaparecimento deste ilustre cidadão, licenciado em Engenheria Civil e que exerceu ao longo da sua vida altos cargos públicos, nomeadamente, Secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, entre 1970 e 1974 e Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações entre 1985 e 1990, bem como, Deputado na Assembleia da República, entre 1987 e 1991 (eleito pelo círculo de Viana do Castelo) e entre 1991 e 1995 (eleito pelo círculo de Braga), e que que ficará para sempre ligado a este concelho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto deliberou aprovar um voto de pesar pela morte do Eng. João Maria Leitão de Oliveira Martins.
Ainda nesta reunião, a Câmara Municipal aceitou por termo ao protocolo de cedência temporária das instalações de uma sala da antiga escola Básica da Cumieira, à Associação do Grupo Folclórico de S. Nicolau – Cabeceiras de Basto, em virtude da sua sede já se encontrar concluída.
O executivo Cabeceirense aceitou igualmente a devolução por parte da Empresa Municipal Emunibasto, da várias salas/escolas básica, cuja gestão lhe havia sido entregue em virtude das actividades, acções de formação e outros programas que justificaram a sua cedência, já estarem concluídos.
Na reunião, o executivo tomou conhecimento do ofício enviado pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, a agradecer o subsídio que lhes foi atribuído no valor de 30.000 euros.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.