Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 17-10-2011

SECÇÃO: Informação

Movimento Turístico das Terras de Basto
Cabeceiras de Basto regista aumento de turistas

O turismo em espaço rural tem ganho terreno ao longo dos últimos anos, sendo hoje encarado como factor de criação de riqueza. A paisagem, o património edificado e os modos de vida tradicionais fazem do interior, nomeadamente das Terras de Basto, um destino cada vez mais procurado, onde se conjuga o respeito e a valorização da natureza.
Reconhecido como um dos sectores estratégicos da economia, o turismo desempenha um papel vital para o desenvolvimento das regiões e do país.
Até ao mês de Agosto deste ano, e segundo dados disponibilizados pelo Posto de Turismo de Cabeceiras de Basto, o número de visitantes chegou às 3.559 pessoas, um valor que registará novo aumento até ao próximo mês de Dezembro.
De acordo com dados relativos ao ano de 2010, em comparação com os dados referentes a 2009, o turismo nas Terras de Basto sofreu um aumento de cerca de 1.000 visitantes no total dos concelhos de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Mondim de Basto. Juntando os dados referentes ao concelho de Ribeira de Pena, o número de visitantes atinge as 6.824 pessoas em 2010.
Só em Cabeceiras de Basto, no ano de 2009, registaram-se 2.765 visitantes e no total dos três municípios 5.495 pessoas. Destas, 4.375 pessoas são portuguesas e 1.120 são visitantes estrangeiros.
Em 2010 e de acordo com os dados disponibilizados pelos Postos de Turismo das Terras de Basto, nos concelhos de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto e Ribeira de Pena contabilizaram-se 6.824 visitantes, 3762 dos quais registados no concelho Cabeceirense.
O ano de 2010 registou uma ligeira subida quanto às entradas no Posto de Turismo de Cabeceiras de Basto, registando 423 turistas. A França (164 turistas) ultrapassou a Inglaterra (128 visitantes) que, em 2009, ocupava o primeiro lugar em termos da movimentação turística em Cabeceiras de Basto.
A Holanda impõe-se (59 turistas), ficando à frente da Espanha (33 visitantes), da Bélgica (15 visitantes), do Brasil (12 visitantes) e da Alemanha (12 visitantes), que completam o quadro de visitantes do Posto de Turismo de Cabeceiras de Basto.
O turismo no Município Cabeceirense apresenta-se mais desenvolvido em relação aos outros três concelhos que integram as Terras de Basto, onde as entradas não ultrapassam as 2.500 presenças.
Cabeceiras de Basto atingiu, em 2010, um marco histórico ao arrecadar 3339 visitantes no Posto de Turismo. Contudo, este poderá ainda desenvolver-se com a implementação de programas inovadores que rentabilizem o enorme espólio natural e arquitectónico que possui, aumentando o número de visitantes.
O património natural e edificado, a gastronomia, o artesanato, as aldeias típicas, os percursos pedestres, entre outros, são capazes de captar a atenção de muitos turistas nacionais e internacionais, que poderão desfrutar, em Cabeceiras de Basto, de uma conjugação de saberes e sabores muito próprios de um concelho que faz a ‘ponte’ entre o Minho e Trás-os-Montes.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.