Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 03-10-2011

SECÇÃO: Informação

Pela Câmara
Câmara avança com 2ª fase da construção da Variante Sul

O executivo municipal de Cabeceiras de Basto, decidiu no dia 8 de Setembro ratificar a adjudicação, bem como, a assinatura do contrato estabelecido com a Urbitâmega – Sociedade de Construções do Tâmega, Lda. referente à 2ª fase da empreitada de construção da Variante Sul, importante via que liga os lugares de Lamas, na freguesia de Alvite, à Sobreira, na freguesia de Refojos de Basto.
Concluídos que foram o rompimento, a compactação da plataforma da estrada, a construção de muros de contenção e as vedações das propriedades acordadas, a Câmara Municipal avança agora com a pavimentação desta Variante Sul, na extensão de cerca de 1km, que inclui também o rompimento e a pavimentação de uma ligação, com 380 metros de comprimento, entre a rotunda do Barbeito e a Av. Capitães de Abril.
A empreitada desta fase atinge o montante global de 1.043.379,79 € (iva incluído). Trata-se por isso de uma via estruturante, cuja construção contribuirá não só para aproximar estes dois lugares, como garantir novas ligações entre freguesias, aumentando a mobilidade e melhorando a fluidez e a segurança da circulação rodoviária. Conjugada com a construção desta Variante Sul, está uma outra via – a Variante à EN 205 que ligará Lameiros a Refojos – e que vai completar e permitir a ligação rápida entre o Nó da Auto-Estrada e a Vila de Cabeceiras de Basto, sede do concelho.
Ainda no que às vias diz respeito, a Câmara autorizou a aquisição de duas parcelas de terreno com áreas de 772m2 e 72m2 respectivamente, pelo valor global de 55.000,00 euros, no âmbito da construção da Estrada de Ligação da Cachada (EN205) a Vinha de Mouros, na freguesia de Refojos.
Na reunião, o executivo municipal decidiu ratificar a assinatura do contrato referente à Empreitada do ‘Parque Urbano – Centro Interpretativo Tempo-Espacial do Vale do Ave’, cujos trabalhos de recuperação de parte das antigas e devolutas casas de caseiro da Quinta do Mosteiro.
O executivo autorizou que o prazo para que os proprietários dos lotes da zona industrial de Vila Nune dêem início aos trabalhos de construção de acordo com as condições de compra e venda fixadas, comece a contar a partir do dia 1 de Março de 2012.
A Câmara decidiu igualmente, proceder à aprovação da modificação orçamental – 3ª alteração.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.