Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-09-2011

SECÇÃO: Reportagem

Cabeceirense no pódio há 11 anos
Veterano Bernardino Pereira é um caso de sucesso no atletismo

Começou a sua ‘maratona’ no atletismo fez precisamente 11 anos no passado dia 23 de Agosto e, até hoje, “nunca mais” parou.
Bernardino Pacheco Pereira, 75 anos de idade, é natural da freguesia de Outeiro, concelho de Cabeceiras de Basto, e residente em Queluz, Lisboa.
A verdadeira paixão pelo desporto revelou-se aos 64 anos quando participou na prova de atletismo de S. Bartolomeu, em Cavez, onde obteve o primeiro lugar.
Desde essa altura tem somado centenas de vitórias em provas e torneios nacionais, tendo iniciado a sua participação nos Mundiais de Atletismo, pela Federação Portuguesa de Veteranos, no ano de 2009.
O cabeceirense, que corre pelo Sport Lisboa e Benfica, conquistou em Julho deste ano os títulos de Campeão Mundial nos 10.000 metros, 5.000 metros e 1.500 metros.

foto
“Comecei no Grupo Desportivo de Cavez, em Cabeceiras de Basto, e a partir daí apanhei o vício do atletismo e, felizmente, nunca mais parei”, revela o atleta veterano que é um caso de sucesso no atletismo.
E continua “em 1991 tive um problema de saúde – tromboflebite – fui operado e tive de começar a usar meias de descanso. O problema é que as meias apertavam-me demasiado as pernas e passado um mês fui ao médico e disse-lhe que não aguentava as meias. O médico disse que me dava outro remédio e se eu conseguisse cumprir as suas indicações podia largar as meias”, conta, afirmando que o médico lhe recomendou caminhadas diárias de 30 minutos.
“Eu aceitei a indicação do meu médico e comecei a caminhar todos os dias e, como moro em frente ao Palácio de Queluz, foi fácil adaptar-me às saídas diárias para caminhar no parque, mesmo ao pé de casa”, salienta.
No ano de 2000, num dos regressos à sua terra natal, o sobrinho Fernando Pereira, desafiou-o a participar numa prova de atletismo na freguesia de Cavez.
“Nessa prova fiquei em primeiro lugar e a partir daí nunca mais parei. Enquanto eu puder não perco a prova dos 5.000m de S. Bartolomeu, em Cavez, organizada no âmbito das Festas de S. Bartolomeu. Foi onde tudo começou”, diz emocionado o septuagenário cabeceirense.
A ligação ao Grupo Desportivo de Cavez é “muito forte”, assim como a “estima pela direcção do grupo e pelo imigrante Albino Torrão”, de quem recebeu um convite para correr numa prova em França, em Abril de 2012.
Actualmente, o atleta corre nos torneios das Câmaras Municipais de Oeiras e Sintra, em Lisboa. Em Oeiras, corre há oito anos e é campeão há 8 anos.
“Fiz até à data 103 provas no concelho de Oeiras, com 101 primeiros lugares e dois segundos lugares”, refere satisfeito com os resultados que tem obtido ao longo destes 11 anos.
Em Queluz conquistou nove primeiros lugares, tendo interrompido a sua participação a nível nacional devido à presença nos Mundiais de 2011, que lhe trouxeram enorme reconhecimento.
No próximo dia 10 de Setembro volta à estrada para participar em mais uma prova na cidade de Queluz.

Mundiais e Europeus

Aos 75 anos, o cabeceirense Bernardino Pereira inscreve o seu nome no Campeonato Mundial de Atletismo, ao arrecadar três medalhas de ouro em Sacramento, Estados Unidos da América (EUA).
Em 2009, o atleta participou pela primeira vez no Mundial que decorreu na Finlândia, onde obteve a medalha de bronze nos 10.000 metros.
No ano passado esteve nos Europeus na Hungria e ganhou a medalha de prata nos 10.000 metros e medalha de bronze nos 5.000 metros.
Este ano, em Julho, voltou aos Mundiais em Sacramento, EUA, de onde trouxe três medalhas de ouro nos 10.000m, 5.000m e 1.500m, sendo aclamado Campeão Mundial de Veteranos nas três modalidades.
Com recorde nacional em todas estas modalidades, Bernardino Pereira, mostra-se “imensamente satisfeito” com os resultados do seu trabalho, esforço e empenho no panorama português do atletismo.
“Sinto-me um jovem”, confessa o cabeceirense que faz um treino diário de 12 quilómetros e participa, em média, em 50 provas anuais.
A nível internacional, Bernardino Pereira conquistou a primeira Meia Maratona em Sevilha, Espanha, no ano de 2005, repetindo o feito em 2006, em Ávila, também em Espanha.
Em Portugal tem diversas Meias Maratonas ganhas e no que diz respeito às outras provas, no seu escalão, mantém-se firme nos lugares cimeiros.
Para os Nacionais corre pelo Benfica e nas restantes provas pela Caixa Geral de Depósitos. A nível internacional corre pela Federação Portuguesa de Veteranos.
De todas as medalhas que ganhou, o atleta cabeceirense destaca aquela que conquistou há 11 anos, em Cavez.. “A medalha de Cavez continua a merecer lugar de destaque porque foi a primeira, a que me lançou no mundo do atletismo” e a que o levou a descobrir a sua paixão.
“Enquanto puder e tiver forças não vou parar de correr porque adoro o atletismo”, garante Bernardino Pereira, lamentando que seja “uma modalidade pouco divulgada”.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.