Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-09-2011

SECÇÃO: Opinião

Aguarela Minhota

foto
Somos Duma Terra Bela
Que Acolhe O Visitante
Numa Franquesa Singela
Com Alegria Exultante

No Seu Viver Há Verdade
Aquilo Que O Povo Anseia
Ao Mostrar A Magestade
De Tudo Que O Rodeia

Lindo Prado Verdejante
Quando Surge A Primavera
Natureza Palpitante
Morrer Por Ti Quem Nos Dera

Andam No Ar As Cantigas
Há Cheiro A Rosmanuinho
No Bailar Das Raparigas
Uma Aguarela Do Minho

Em Tempo De Romarias
Espalhando Seus Folguedos
Os Maneis E As Marias
Bailando Dizem Segredos

Chega O Tempo Das Vindimas
Em Dornas Vão P’ro Lagar
Entre Cantigas Com Rimas
As Uvas Vão A Pisar

Tradição Que Nos Enleia
Que Jamais Pode Acabar
Em Noites De Lua Cheia
Desfolhadas Ao Luar

Por: Alexandre Teixeira

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.