Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-05-2011

SECÇÃO: Informação

Comboio a vapor transporta passageiros de ‘palmo e meio’ no Dia Internacional dos Museus

Mais de cem crianças viajaram no dia 18 de Maio, na locomotiva a vapor da Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos de Ferro (APAC), uma iniciativa que assinalou o Dia Internacional dos Museus no Museu das Terras de Basto – Núcleo Ferroviário de Arco de Baúlhe/Fundação Museu Nacional Ferroviário.
No largo da estação foi montada uma linha para a circulação do “Vapor vivo”, uma pequena locomotiva a vapor conduzida por um maquinista, que deu a conhecer às crianças o processo de funcionamento dos antigos comboios que durante muitos anos circularam na linha do Tâmega.
A experiência não podia ter sido mais gratificante para as 106 crianças do Centro Social de Cabeceiras de Basto e da EB1 do Arco de Baúlhe que puderam viajar na locomotiva “idêntica às verdadeiras mas em tamanho reduzido”, destacou o vice-presidente da APAC, Coelho Lemos.
Entusiasmados com a experiência, os meninos e meninas iam acenando à plateia enquanto completavam o circuito de comboio. “Gostei muito” garantiam as crianças à medida que davam vez aos companheiros na ‘carruagem’.
“As crianças estão a delirar com a experiência e todas querem andar de comboio”, salientou o vereador da Cultura, Dr. Domingos Machado, que se associou à iniciativa no largo da estação em Arco de Baúlhe.
O dia foi “muito divertido”, uma experiência que certamente ficará guardada na memória de todas as crianças que se associaram ao Dia Internacional dos Museus em Cabeceiras de Basto.
Esta foi a primeira vez que o “Vapor Vivo” se deslocou a Cabeceiras de Basto. Trata-se de uma locomotiva com 24 anos, que continua a fazer furor em todos os locais por onde vai passando. “Este ano já transportou mais de 200 crianças”, avançou o vice-presidente da associação, satisfeito com a deslocação até Cabeceiras de Basto, num dia dedicado à Cultura e aos Museus.
“Esta é de facto uma grande atracção para a população, mas sobretudo para as crianças”, notou Coelho Lemos, explicando que o “Vapor Vivo tem sido um sucesso”.
Recorde-se que ao longo da sua existência, o Museu Terras de Basto tem vindo a dinamizar diversas acções com o intuito de sensibilizar sobretudo as crianças e jovens para a importância do museu como parceiro pedagógico.




© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.