Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-05-2011

SECÇÃO: Informação

Município de Cabeceiras de Basto assina contrato de desenvolvimento social

O Município de Cabeceiras de Basto, a Régie Cooperativa Basto Vida - Serviços de Acção Social e Cuidados de Saúde e o Instituto de Segurança Social assinaram, no Governo Civil de Braga, o protocolo de compromisso no âmbito do Contrato Local de Desenvolvimento Social.
Para além da directora do Centro Distrital de Segurança Social, Dra. Maria do Carmo Antunes, rubricaram o documento o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto, e a tesoureira da Basto Vida, Dra. Rosa Miranda.

Rosa Miranda e Joaquim Barreto (à dirtª) assinaram protocolo
Rosa Miranda e Joaquim Barreto (à dirtª) assinaram protocolo
À cerimónia, que decorreu no dia 10 de Maio, associaram-se os Municípios de Amares, Guimarães, Vieira do Minho e Vila Nova de Famalicão, que viram também assinados os seus contratos de desenvolvimento social.
Os referidos Contratos visam promover a inclusão social dos cidadãos através de acções, a executar em parceria, que permitam combater a pobreza persistente e a exclusão social em territórios deprimidos. Com a duração de 36 meses, os Contratos Locais de Desenvolvimento Social beneficiam de um apoio financeiro de 150 mil euros por ano e por concelho.
Nos próximos 45 dias, a Basto Vida deve delinear o seu Plano de Acção mediante os quatros eixos de intervenção prioritários, entre os quais se destacam o emprego, formação e qualificação; a intervenção familiar e parental; a capacitação da comunidade e das instituições e a informação e acessibilidades.
No acto de assinatura dos protocolos, o Governador Civil de Braga, Dr. Fernando Moniz, e a directora do Centro Distrital de Segurança Social, Dra. Maria do Carmo Antunes, salientaram a importância dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social, que se dirigem às pessoas e famílias mais carenciadas, num trabalho em rede entre as IPSS e os Municípios.
“É a realização de mais um importante apoio social a somar a uma grandiosa obra que o Governo já concretizou no distrito de Braga, designadamente com o Programa PARES (equipamentos sociais nas valências de creche, centro de dia e apoio domiciliário) e o Programa POPH (lares de idosos e equipamentos de apoio à deficiência), abrangendo vários concelhos do distrito, naquele que foi um investimento ímpar, com elevado alcance social”, destacou o governador civil.
Referindo que, actualmente, o Estado investe no apoio directo ao financiamento das IPSS do distrito de Braga cerca de 100 milhões de euros/ano, Fernando Moniz atirou: “quem ousa afirmar que o Governo não atendeu devidamente as questões sociais, ou está de má-fé ou não conhece a realidade social, designadamente, do distrito de Braga. E que seria bom ouvir, alto e bom som, um compromisso sério por parte dos agentes políticos, garantindo que tudo farão para que este importante apoio social se mantenha no futuro próximo”.



© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.