Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-05-2011

SECÇÃO: Política

Cabeceiras de Basto deverá estar grata
Em seis anos muito foi feito em prol de Cabeceiras de Basto e dos Cabeceirenses

Se a memória não for curta, Cabeceiras de Basto e os Cabeceirenses deverão estar gratos a quem ajudou esta terra e as suas gentes a concretizar um conjunto de investimentos da maior importância para todos nós.
Com efeito, nos últimos seis anos e apesar da descrença de alguns – também aqui há os que não acreditam no presente nem no futuro e para os quais o fim do mundo está sempre por perto, opinando contra tudo e contra todos – foram colocados ao serviço das populações um número significativo de equipamentos e edifícios que representaram um investimento de muitas dezenas de milhões de euros. Tratou-se de um enorme esforço da Câmara Municipal com um forte apoio do governo socialista de José Sócrates.
Senão vejamos: Recuperação da antiga Escola Primária de Lameiros, transformada em Escola Tecnológica, inaugurada em Abril de 2005 e onde foi instalado, em 2010, o Pólo de Formação Profissional do Instituto do Emprego e Formação Profissional; Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho, no Arco de Baúlhe, inaugurada em 2005; Pavilhão Desportivo de Refojos, inaugurado em 2005, Pavilhão Desportivo de Cavez, inaugurado em 2006; Habitação Social, no Arco de Baúlhe, inaugurada em 2006; Centro Hípico, em Refojos, inaugurado em Agosto de 2006; Piscina coberta do Arco de Baúlhe, inaugurada em 2007; Núcleo Museológico do Baixo Tâmega (arte sacra), no Mosteiro de S. Miguel de Refojos, inaugurado em Dezembro de 2008; Variante às EN 210 e 205, entre o Nó da Auto-Estrada e Lameiros, inaugurada em Maio de 2009; Palácio da Justiça, inaugurado em Julho de 2009; Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos, inaugurado em Outubro de 2009; Recuperação da Casa do Povo do Arco de Baúlhe, inaugurada em Agosto de 2009; Centro de Emprego de Basto, inaugurado em Abril de 2009; Recuperação do Órgão de Tubos do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, inaugurado em Julho de 2009; Pista para Aeronaves e Hipódromo, inaugurada em Agosto de 2009; Piscina descoberta de Refojos, inaugurada em 2009; Piscina descoberta de Cavez, inaugurada em 2009 ou a Unidade de Internamento público, inaugurada em Julho de 2010.
E mais ainda a construção de uma nova Escola Básica e Secundária Profissionalizante (substituindo o antigo Ciclo no Campo do Seco) e que estará em pleno funcionamento em Setembro de 2011; o Centro Escolar do Arco de Baúlhe, inaugurado em Maio de 2011 e a construção, entretanto iniciada neste mês de Maio, do Centro Escolar de Refojos II, antiga EB 1 de Refojos, na Cerca dos Frades.
E isto para não falar de tantos e tantos outros investimentos, como os apoios no âmbito do Programa PARES, para Lares, Creches e Centro de Dia, ou os polidesportivos, a Variante Sul, em Refojos, a Estrada das Tojeirinhas ao Caneiro, no Arco de Baúlhe, o prolongamento da Rua Agostinho Moutinho, em Refojos, mas também a requalificação da Praça da República e do Parque do Mosteiro, ou para breve a execução do projecto de regeneração urbana.
E porque o espaço que me disponibilizou este jornal não permite que me alongue muito mais, creio que, o que aqui enumerei, já será suficiente para que os Cabeceirenses façam uma avaliação do que representaram os últimos seis anos de governo socialista no que a Cabeceiras de Basto diz respeito. Pela minha parte, não tenho memória curta e lembro-me bem do que foi feito. Por isso, estou grato ao governo de José Sócrates, ao governo do Partido Socialista. E estou certo que os Cabeceirenses, tal como fizeram num passado recente, vão mostrar, na hora de votar, essa gratidão.

AC

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.