Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 11-04-2011

SECÇÃO: Informação

‘A Família Ditirambos e o Romance da Donzela Theodora’ divertiu Cabeceirenses

O espectáculo de teatro ‘A Família Ditirambos e o Romance da Donzela Theodora’, encerrou a Semana da Primavera e da Floresta que decorreu em Cabeceiras de Basto, de 21 a 26 de Março.

Peça teatral foi muito animada
Peça teatral foi muito animada
Uma iniciativa que teve lugar na Sala Multiusos do Mercado Municipal, atraindo numeroso público, sobretudo jovens, que ali se deslocaram para conhecer e apreciar esta ‘família de ditirambos’ naturais de Cabeceiras de Basto, já que os interpretes foram os alunos do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
A entrada livre, permitiu a familiares, amigos e público em geral, assistir a um espectáculo divertido, cujo texto incide na Família Ditirambos, uma das mais antigas famílias de comediantes ibéricos do teatro de festa e feira.
Comediantes estes que com adereços, cenários, máscaras, mastros, cordas, bacias, panos e tudo que podiam encontrar pelo caminho, viajavam montados na carruagem dos sonhos, de terra em terra, de feira em feira, de palheiro em palheiro, representando as suas patuscadas, farsas, comédias improvisadas, dramas de faca e alguidar, valendo-se de todos os recursos da arte do teatro mais puro.
Recorrendo à linguagem antiga dos Cordéis, improvisam e contam histórias fabulosas da tradição popular. Neste espectáculo, os ditirambos contam a incrível história da DONZELA THEODORA, um dos mais antigos contos da tradição do cordel ibérico. Um conto que já foi escrito e reescrito de mil formas, atravessou países e continentes, transformou-se num conto “viajante” e em alguns lugares até parece que a história aconteceu de verdade.
A DONZELA THEODORA, contada por estes Ditirambos, comediantes do teatro de Cabeceiras de Basto, aconteceu como mais uma experiência necessária na formação teatral destes jovens. Um mergulho na história do teatro, nos primórdios da comédia latina, nas formas mais simples de representar e celebrar com os espectadores a festa da teatralidade.
Os Ditirambos, são uma família que pretende fazer do teatro uma festa, do conto o motivo para se divertir e celebrar. Um exercício para a formação de públicos e actores, que juntos participam na transformação cultural de Cabeceiras de Basto.
A peça de teatro que foi apresentada é uma criação dramatúrgica de Moncho Rodriguez, cuja realização contou com o apoio do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e do Centro de Criatividade da Póvoa de Lanhoso.
A organização, esteve a cargo da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, da empresa Emunibasto, do Centro de Teatro da C.M. de Cabeceiras de Basto e do Centro de Criatividade da Póvoa de Lanhoso.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.