Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 11-04-2011

SECÇÃO: Informação

Flores dão colorido e aroma natural à Praça da República

Rododendro
Rododendro
A Praça da República de Cabeceiras de Basto é povoada por uma variedade de espécies de árvores e plantas, que deixam esta zona histórica da vila florida e perfumada ao longo de todo o ano.
Numa altura em que as Japoneiras começam a perder a flor – camélias – desabrocham os Rododendros, uma das árvores características dos jardins clássicos das Terras de Basto e que a Câmara Municipal decidiu introduzir nos espaços públicos ajardinados, sobretudo, no centro da vila Cabeceirense.
As flores de Rododendro cor-de-rosa são as predominantes na Praça da República, onde estão plantadas duas árvores. A primeira foi colocada há oito anos e a segunda no ano passado.
Camélia: árvore do Centenário da República
Camélia: árvore do Centenário da República
Um pouco por toda a Praça da República começam também a florir os Ulmeiros Pendula, uma árvore de elevado potencial ornamental que cativa o olhar de todos os transeuntes em pleno centro de Cabeceiras de Basto.
A flor verde-clara começa a surgir nos robustos troncos que dão uma beleza ímpar ao centro histórico da vila.
Troncos esculturais, extremamente ramificados em forma de chapéu, conjugam-se numa combinação perfeita com as Japoneiras, os Rododendros e as Tulipeiras, anunciando o Verão e o florir das Lagerstroemias e das Tílias.
Glícinias em ramada
Glícinias em ramada
Com a chegada da Primavera chegaram também as flores da Glicínia, a planta trepadeira que ornamenta a Ribeira de Penoutas, entre os Jardins dos Arcebispos e o Parque do Mosteiro, zona envolvente ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos, em Cabeceiras de Basto.
A sombra e o aroma primaveril que emana da ramada de belos cachos de flores lilás convidam os visitantes a desfrutar dos tempos de ócio ao ar livre e em plena harmonia com a natureza.
A água cristalina da Ribeira torna este local ainda mais aprazível, convidando também ao descanso.
Ulmeiro Pendula
Ulmeiro Pendula








© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.