Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 21-03-2011

SECÇÃO: Última Página

Mar e Floresta de mãos dadas no Carnaval das Escolas

Os festejos de Carnaval invadiram no dia 4 de Março, as vilas do Arco de Baúlhe e Cabeceiras de Basto, naquela que foi a edição 2011 do Carnaval das escolas do 1.º ciclo e jardins-de-infância. Organizado pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pelo Agrupamento de Escolas, o cortejo contou com a presença de mais de 1800 crianças e jovens, professores e funcionários.

foto
Durante a manhã, crianças e jovens fizeram a festa pelas principais ruas do centro da vila arcoense, em momentos de muita animação e brincadeira.
Sob o tema da Floresta, os meninos e meninas dos jardins-de-infância e 1.º ciclo ‘vestiram a pele’ de flores, árvores e animais, num corso que alertou e sensibilizou a comunidade para a necessidade de defesa e preservação da floresta.
Crianças e jovens deram vida ao carnaval em Cabeceiras de Basto
Crianças e jovens deram vida ao carnaval em Cabeceiras de Basto
Ao desfile não faltaram os lenhadores, caçadores e pescadores, nem os cavaleiros, donzelas, espantalhos e bombeiros que animaram os espectadores ao longo do percurso. Bruxas e fantasmas também deram o ‘ar da sua graça’ no corso carnavalesco, que contou com a presença de mais de 600 crianças.
À tarde, milhares de foliões invadiram o centro da vila de Cabeceiras de Basto para celebrar o Carnaval e dar as boas vindas à Festa da Orelheira e do Fumeiro.
Carros alegóricos não faltaram ao desfile
Carros alegóricos não faltaram ao desfile
O Mar e os Lusíadas foram os temas escolhidos para o desfile que envolveu mais de 1200 participantes e dois carros alegóricos, entre eles uma baleia gigante e barracas da praia.
Conduzido pelo Comboio Turístico, o corso carnavalesco contou com a participação do Centro Social de Cabeceiras de Basto, que incorporou o tema das ‘Histórias Tradicionais e Infantis’, com destaque para o ‘Rato da Cidade, Rato do Campo’; os ‘101 Dálmatas’, ‘Alice no país das Maravilhas’ e a ‘Branca de Neve e os Sete Anões’. Trajados a rigor, os meninos e meninas espalharam alegria pelas principais ruas da vila.
Animais da floresta não faltaram ao desfile
Animais da floresta não faltaram ao desfile
Comandados pela Baleia Gigante, os jardins-de-infância do concelho desfilaram de estrelas-do-mar, enquanto os alunos do 1.º ano e do Grupo de Gondarém saíram à rua vestidos de golfinhos e polvos, respectivamente.
Os alunos do 2.º ano trouxeram ao desfile os banhistas com os fatos de banho antigos e exibiram as típicas barracas de praia. Os pescadores e peixeiras, os sargaceiros e os marinheiros foram as propostas do 3.º e 4.º ano de escolaridade.
Clubes da floresta sensibilizaram a população
Clubes da floresta sensibilizaram a população
As 34 turmas do 5.º ao 9.º ano do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto abordaram variadas temáticas associadas ao Mar e à mitologia dos Lusíadas. Por entre peixes, frutos do mar, sereias, náufragos, nadadores-salvadores e polícia marítima, assistiu-se à exaltação dos navegadores lusitanos, imortalizados por Luís Vaz de Camões em ‘Os Lusíadas’.
De salientar, ainda, que o corso contou com a colaboração do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, através das oficinas criativas de artes plásticas e dos professores das Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) de Artes Plásticas.
Crianças em fatos de banho antigos sairam à rua
Crianças em fatos de banho antigos sairam à rua
O corso carnavalesco, cujos temas selecionados – a floresta e o mar – pretenderam também sensibilizar a população para a importância da biodiversidade e da floresta, proporcionando uma grande festa, com os foliões a invadir as vilas do Arco de Baúlhe e de Cabeceiras de Basto, animando as dezenas de espectadores que se juntaram para ver passar o desfile.
O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng. Joaquim Barreto, assistiu aos desfiles, acompanhado pelo presidente da Junta de freguesia do Arco de Baúlhe, pelas administradoras da Emunibasto e Basto Vida, pela presidente e restantes membros da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto e pelo executivo municipal.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.