Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-02-2011

SECÇÃO: Informação

Basto Jovem continua aposta forte na inclusão

O Projecto Basto Jovem tem-se revelado uma iniciativa de grande interesse para a população do concelho de Cabeceiras de Basto, nomeadamente ao promover diversas actividades destinadas às crianças e jovens.
Reformulado em 2009, o projecto surgiu da necessidade de encontrar soluções para diversas problemáticas sociais diagnosticadas, tais como o trabalho infantil, abandono escolar, baixa qualificação escolar, famílias multi-problemáticas e o défice de participação cívica e de competências pessoais e sociais dos mais jovens.
Assumindo como principais objectivos a inclusão escolar e a educação não formal, a certificação de competências, a formação profissional e a empregabilidade e a promoção de uma passagem da exclusão social para a inclusão relacional, o público-alvo do projecto são crianças e jovens entre os 6 e os 24 anos, empresários, professores e familiares de crianças e jovens.
Com a dinamização deste projecto, têm-se verificado avanços positivos na resolução de diversas problemáticas, tendo por base um trabalho de parceria e de envolvimento de várias entidades na mobilização de esforços para articulação e implementação de diversas acções.
O Projecto Basto Jovem integra a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto (entidade promotora), a Emunibasto, o Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, a Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Cabeceiras de Basto e a Fundação António Joaquim Gomes da Cunha, instituições que trabalham no sentido de conjugar esforços para melhor responder às várias necessidades diagnosticadas, encaminhando crianças e jovens para as actividades programadas.
O projecto pretende promover um conjunto de experiências promotoras de mudanças positivas, proporcionar oportunidades de mudança social e desenvolver um conjunto de respostas e espaços inovadores, através de estratégias de intervenção adequadas aos alvos e objectivos.
Dada a complexidade e diversidade de problemáticas observadas e identificadas, o Basto Jovem requer uma intervenção multidimensional e multidisciplinar, produzindo mudanças a diferentes níveis.
O modelo assumido apresenta aproximações a uma intervenção sócio-comunitária potenciadora de efeitos estruturantes sobre os elementos ou organizações, a partir de um envolvimento activo de todos os actores sociais.

foto
De salientar, ainda, que a constituição e planeamento deste projecto privilegiam a inovação enquanto princípio fundamental do desenho da intervenção, promovendo metodologias de trabalho inovadoras.
Assim, a mudança é promovida através de métodos activos, implicando o envolvimento das pessoas nas experiências em que participam.
Este projecto constitui-se como uma oportunidade para a produção de inovação, gerando novos recursos no meio e novas soluções para os problemas diagnosticados. Não implicando a construção de equipamentos, aposta sobretudo na criação de novas modalidades de resposta, aproveitando estruturas e dinâmicas já existentes.
Espaços como o Espaço Jovem e Espaço CID@NET, a biblioteca itinerante, mas sobretudo a forma como são dinamizadas as actividades desenvolvidas, contando sempre com a participação activa dos próprios destinatários quer no desenvolvimento das acções, quer na planificação e estruturação das actividades são, por si só, um factor inovador.
Importa, ainda, sublinhar a preocupação que a autarquia tem em manter em funcionamento estruturas e serviços que são criados durante a implementação de projectos, especialmente pela importância que as mesmas passam a ter para as pessoas que delas beneficiam.
foto
A implementação do Basto Jovem permitirá a acumulação de novas e importantes experiências e a maturação de um trabalho que já é realizado e que aliado a uma equipa de trabalho já constituída poderá contribuir para a sustentabilidade da intervenção ao longo do tempo.
O projecto Basto Jovem dispõe de uma equipa técnica composta por elementos cuja área de formação passa pela educação, ensino, psicologia, relações públicas e informática, elementos que ao longo do projecto receberão ainda formação específica fornecida pelo Programa Escolhas, programa financiador deste projecto.

Apostas do Basto Jovem

São muitas as actividades dinamizadas no âmbito do Projecto Basto Jovem, abrangendo várias áreas, espaços e equipamentos, como é o caso do apoio escolar, ateliês diversos (expressão plástica, expressão dramática, formação cívica, jogos didácticos, trabalhos manuais, entre outros), acções de formação e workshops, equitação terapêutica, biblioteca itinerante, entre muitas outras acções que decorrem em lugares como a Biblioteca Municipal (Arco de Baúlhe), o Espaço Jovem e a Escola Tecnológica de Lameiros (CID@NET).
A Biblioteca Itinerante assume papel de destaque na medida em que desloca os materiais didácticos e pedagógicos, bem como os meios técnicos, a todas as escolas do primeiro ciclo, dinamizando localmente acções lúdico-pedagógicas de grande relevância.
Também o Espaço Jovem assumirá cada vez mais a sua função de gabinete de atendimento, informação, consulta e aconselhamento destinado a apoiar a juventude do concelho, principalmente os que têm problemas de integração e inclusão social. Desta forma, este equipamento será, durante este ano, palco de acções diversificadas e direccionadas para este público específico.
Destaque ainda para o Serviço de Apoio à Família, estrutura que tem como objectivos o apoio a famílias mais vulneráveis, tendo em vista dar respostas integradas e fazer o respectivo encaminhamento para as diferentes áreas de atendimento social.
foto

Testemunhos
Ricardo Magusteiro é um dos jovens que frequenta o Espaço do Jovem “muitas vezes”, sobretudo para poder “participar nos jogos, nas sessões de cinema e na pintura” que são promovidos especialmente a pensar nos mais novos.
“Passar bem o tempo” é uma das principais razões que leva Ricardo ao Espaço Jovem.
Carina Leite também é uma das presenças assíduas desta estrutura dedicada aos jovens. A menina garante “gostar da parte dos jogos”, mas também aproveita o tempo para “estudar, pintar e ver filmes engraçados”.
foto
Quanto à importância da estrutura “é muita porque dá para aprendermos e ao mesmo tempo divertirmo-nos”.
O jovem Fábio Teixeira visita o Espaço Jovem “quase todos os dias” e aproveita a sua estadia para “fazer os trabalhos de casa e participar nos jogos de mesa, ver filmes e ouvir música”. As “muitas coisas divertidas” que se podem fazer neste local levam Fábio a eleger o Espaço Jovem para passar os tempos de ócio de forma pedagógica.
Pedro Costa e Jessica Sousa juntam-se ao grupo de utilizadores do Espaço Jovem para estudar, jogar, pintar e ver filmes. Porque “nos divertimos muito e é fixe estar aqui” e porque “nos ensinam muitas coisas”, Pedro e Jessica vão continuar a escolher o Espaço Jovem como um espaço de eleição.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.