Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-12-2010

SECÇÃO: Opinião

ANO NOVO

Ano Novo, ano novo é velha lenda
Que escuto de menino e nunca esqueço,
Fogueira duma esperança onde me aqueço,
Menino ainda bom, merecendo prenda!

- Primeiro de Janeiro. Nesta agenda
outro ano novo marca o seu começo.
E nas agendas todas o seu começo
O dono vai traçando a própria senda…

E todavia a vida, a nossa vida,
Tem de deixar de ser assim contida,
Tem de seguir os voos da Poesia.

- Ano novo, ano novo: esqueço a data
e as folhas desta agenda
que me mata
e vivo um Ano Novo em cada dia.

Florêncio Campos

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.