Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 25-10-2010

SECÇÃO: Informação

Adultos e jovens iniciam formação em Cabeceiras de Basto

Arrancaram no dia 13 de Outubro, em Cabeceiras de Basto quatro cursos de formação profissional, dois deles destinados a jovens (Sistema de Aprendizagem do Instituto do Emprego e Formação Profissional - IEFP) e outros dois dirigidos a adultos (Cursos de Educação e Formação de Adultos).
Os 40 adultos que estão integrados nos cursos de Arte Floral e Jardinagem /Espaços Verdes vão ter formação no Pólo de Formação Profissional de Cabeceiras de Basto, obtendo, no final, equivalência ao 9.º ano de escolaridade.
Com uma duração de ano e meio, o curso estabelece uma bolsa de formação mensal na ordem dos 146 euros, aos quais acresce o subsídio de transporte e alimentação.
O curso é promovido pelo Pólo de Formação Profissional de Cabeceiras de Basto, em colaboração com o Centro de Emprego de Basto e com a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

Responsáveis pela formação receberam os novos formandos
Responsáveis pela formação receberam os novos formandos
No que se refere ao Sistema de Aprendizagem destinado aos jovens, os cursos terão uma duração de cerca de três anos. Os jovens que vão frequentar os cursos de Técnico de Informática e Sistemas e Técnico de Acção Educativa terão equivalência ao 12.º ano.
Quarenta formandos vão também obter formação em contexto de trabalho, mais-valia que diferencia o Sistema de Aprendizagem dos restantes cursos profissionais e ensino secundário regular.
A formação resulta de uma articulação entre a empresa municipal Emunibasto, Centro de Formação Profissional de Chaves, Centro de Emprego de Basto e Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Durante o arranque oficial dos cursos, as coordenadoras deram as boas-vindas aos formandos e desejaram que, no final, “tenha valido a pena”.
Na ocasião, a Vereadora da Formação Profissional, Professora Stela Monteiro e o Vereador dos Equipamentos, Francisco Pereira, falaram dos “tempos difíceis que aí vêm mas que todos aqueles que se empenharem conseguirão alcançar os seus objectivos”.
Quer para os jovens, quer para os adultos, os cursos assumem-se como rampas de lançamento para o mercado de trabalho, oportunidades que não devem ser desperdiçadas.
Desafiando os formandos a lutar e a empenharem-se ao longo dos próximos meses, os Vereadores da autarquia Cabeceirense desejaram “os maiores sucessos aos formandos”.
Na sua intervenção, o director do Centro de Emprego de Basto, Joaquim Oliveira, insistiu no “saber ser, saber estar e saber fazer”, competências indispensáveis ao sucesso dos formandos adultos e jovens. Incentivando os jovens a dedicarem-se ao estudo, Joaquim Oliveira referiu que o Sistema de Aprendizagem, que tem 22 anos, tem uma elevada taxa de empregabilidade.
Agradecendo a colaboração da autarquia local, a directora do Pólo de Formação Profissional de Cabeceiras de Basto, Paula Gonçalves, mostrou-se disponível para apoiar os formandos, afirmando que “a formação deve ser encarada como um investimento em nós próprios”.
A Técnica do Centro de Formação Profissional de Chaves, presente na sessão de abertura, destacou a aquisição de competências em contexto de trabalho como uma das vantagens dos cursos de Técnico de Informática e Sistemas e Técnico de Acção Educativa que agora se iniciam.
Trata-se de “uma formação muito prática e muito exigente, pois os cursos não são fáceis”, salientou Maria João, garantindo que “estamos aqui para vos dar as ferramentas de trabalho mas têm de trabalhar” porque “queremos que vocês sejam os melhores”.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.