Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 13-09-2010

SECÇÃO: Educação

VAMOS À ESCOLA
COM ALGUMAS NOVIDADES MAS COM TODA A NORMALIDADE INICIOU-SE UM NOVO ANO LECTIVO

Iniciou-se hoje, dia 13 de Setembro, um novo ano lectivo. Quase dois milhares de alunos frequentam os diferentes níveis de ensino, desde o pré-escolar até ao ensino secundário. Em termos de educação e formação poderemos ainda acrescentar as centenas de formandos que frequentam acções de formação profissional da responsabilidade do Instituto do Emprego e Formação Profissional, através dos seus Centros de Formação Profissional e desenvolvidas com o apoio de diversas entidades, nomeadamente Câmara Municipal, Emunibasto, Mútua de Basto, Associação Empresarial, entre outras. Mas também mais de um milhar de pessoas que estão inscritas nos dois Centros de Novas Oportunidades, um da Mútua de Basto/Norte e outro da EB 2,3 de Cabeceiras de Basto. A educação/formação é sem dúvida um sector de actividade de primeira prioridade, por aquilo que representa, a valorização do potencial humano e que em Cabeceiras de Basto envolve milhares de pessoas: alunos, professores, pessoal auxiliar e administrativo, cantinas, cozinhas, transportes, etc.

O regresso às aulas no Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos
O regresso às aulas no Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos
A alteração mais significativa no corrente ano lectivo é a que resulta da extinção, no final de Julho passado, dos dois Agrupamentos de Escolas existentes e a criação, a partir de 1 de Agosto, do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, na sequência de uma Resolução do Conselho de Ministros, do passado dia 14 de Junho. Este Agrupamento, agora único no concelho, congrega todos os estabelecimentos de ensino público, do pré-escolar, dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos e secundário profissionalizante. Com esta medida o órgão de gestão é um só, liderado pela Dra. Maria do Céu Caridade que tem consigo na Direcção da Comissão Provisória Administrativa a Dra. Augusta Cristina Dias e a Dra. Fátima Carvalho. De referir que, apesar desta Direcção ser uma só, mantêm-se as duas estruturas administrativas anteriores, ou seja, uma na EB 2,3 de Cabeceiras de Basto e outra na EB 2,3 do Arco de Baúlhe. Desta forma os assuntos continuam a ser tratados nas duas escolas, não implicando esta nova organização qualquer alteração no relacionamento dos pais e alunos com as escolas. A aprovação desta Resolução pelo Governo tem como objectivo racionalizar os Agrupamentos de Escolas de modo a promover o desenvolvimento de um projecto educativo comum, articulando níveis e ciclos de ensino diferentes.
No âmbito do reordenamento escolar a única alteração para o corrente ano lectivo foi o encerramento da escola básica do 1.º ciclo da Cumieira, sendo a escola de acolhimento a EB 1 de Gondarém. Este encerramento foi um processo natural e absolutamente pacífico que resultou do diálogo e bom entendimento entre a população, as autarquias e o Ministério da Educação.
Com efeito, desde o ano lectivo 2006/2007 já encerraram no concelho 27 escolas do primeiro ciclo, tendo os alunos sido acolhidos em escolas e centros escolares com melhores condições onde as crianças têm mais hipóteses de progredir na sua formação e desenvolvimento.
Durante o corrente ano lectivo ficará pronta a Escola Básica de Cabeceiras de Basto, antiga EB 2,3 de Refojos que está a ser transformada numa nova Escola, moderna, virada para o futuro e que muito vai melhorar as condições de ensino, de aprendizagem, de sociabilização Também o Centro Escolar do Arco de Baúlhe ficará pronto e entrará em obras a antiga escola básica do 1.º ciclo de Refojos dando origem ao segundo Centro Escolar da Vila de Cabeceiras de Basto.
Segundo informação que recolhemos junto da autarquia, os transportes escolares estão organizados de acordo com o Plano aprovado pela Câmara Municipal e foi reajustado para efectuar o transporte dos alunos da EB 1 da Cumieira para a EB 1 de Gondarém, mantendo-se no essencial o serviço prestado no ano anterior.
No que diz respeito ao serviço de refeições, o mesmo continua a ser assegurado pela autarquia como nos anos anteriores, quer para os alunos do 1º ciclo, quer para os alunos do Jardim-de-infância, nos estabelecimentos que possuem cantina ou refeitório. De referir que já só a EB1 de Outeiro e a EB 1 de Alvite não têm oferta de serviço de refeições.
No presente ano lectivo a Câmara Municipal prevê manter os auxílios económicos às famílias que possuem crianças a frequentar o 1º ciclo nos mesmos moldes do ano anterior, aguardando apenas o despacho do Governo que estabelece os valores de comparticipação.
Como vem acontecendo nos anos anteriores a autarquia e o Agrupamento de Escolas estão, neste início de ano lectivo, atentos a todas as situações imprevistas que possam surgir para que as mesmas possam ser rapidamente resolvidas no interesse das crianças, das famílias e das escolas.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.