Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-08-2010

SECÇÃO: Informação

Em Passos
Graça Mourão lança ‘Fragmentos de emoções’

Decorreu na freguesia de Passos, desta concelho, no dia 21 de Agosto, o lançamento do livro ‘Fragmentos de emoções – poesia de Maria Augusta Medeiros Pereira’. Uma obra cuja publicação foi coordenada por Graça Mourão, que desta forma divulga os escritos desta antiga professora de Passos, que adoptou aquela localidade cabeceirense para viver e para leccionar, o que aconteceu até à sua aposentação, já com 70 anos.

Os Presidentes da Câmara e da Junta de Freguesia marcaram
Os Presidentes da Câmara e da Junta de Freguesia marcaram
Figura ímpar e de grande prestígio, dedicou a sua vida à educação, a ela se devendo a formação de muitos jovens não só deste concelho, mas também de terras de Barroso, de onde era natural, que recebia em sua casa e que incentivada a estudar. Neste âmbito, e como forma de reconhecimento, a também professora Graça Mourão, agora aposentada, prometeu, aquando do seu falecimento em 2006, homenagear a sua primeira professora, com a edição em livro dos seus escritos.
Um livro simples, que nos questiona sobre o significado da ‘emoção’ e nos mostra a intensidade e afectividade com que estes poemas foram redigidos. Pontilhada de fragmentos, esta obra possui breves poemas no seu tamanho, mas grandes naquilo que nos transmitem e no sentimento que através deles podemos ter.
Graça Mourão explicou os motivos que levaram à publicação desta obra
Graça Mourão explicou os motivos que levaram à publicação desta obra
A autora dedica os seus textos sobretudo a pessoas que, na sua vida foram marcantes, tais como a mãe e o irmão, mas também a colegas de profissão e aos párocos da freguesia. Dedica também um poema (onde se lê ‘Fizeste uma terra com magia… com laços nas tuas gentes, empatia… a verdade pura e transperente’ demonstrando desta forma o apreço por este autarca) ao Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Engº Joaquim Barreto, de quem gostava, contrariamente ao que muitos pensam, apesar das distintas posições partidárias que assumiam, mas que nunca inviabilizaram a conviência e o respeito mútuo, como é normal numa sociedade democrática e livre.
Já no que aos temas reporta, a saudade, o amor, a amizade e a vida são nestas páginas defolhados com uma delicadeza e ternura que nos impelem à leitura, revelando uma personagem bondosa, inteligente, afável e singular.
Esta obra da professora Maria Augusta revela uma sabedoria mais funda que o simples ‘saber’, um conhecimento íntimo e luminoso do essencial e uma comunhão silenciosa com o mundo e a vida.

População de Passos distingue

A edição em livro dos escritos desta professora primária, cuja ligação com os seus alunos soube alimentar ao longo da vida, mantendo com eles uma forte relação de amizade, pretende homenagear esta distinta docente, cuja acção contribuiu também para aproximar as gentes de Cabeceiras de Basto, com as gentes de Barroso.
As relações históricas, sociais e económicas estabelecidas ao longo dos tempos, foram no passado, factor decisivo para o desenvolvimento de Cabeceiras de Basto. Relações estas que perduram, já que por via matrimonial, muitas foram as famílias que se aproximaram e desta forma as vivências partilhadas, tal como referre Bento da Cruz, na sua recente obra ‘A Fárria’.
Este gesto simples levado a cabo pela professora Graça Mourão, apoiado pela junta de freguesia e pelos habitantes, revela o quanto a população de Passos é grata e sabe distinguir quem lhes faz bem. O mesmo sucedeu ao Padre Barros, pároco naquela freguesia ao longo de várias décadas, a quem o povo recentemente homengeou. As bodas de diamante sacerdotais serviram de mote para uma bela festa que envolveu a população local, revelando o seu reconhecimento, gratidão, sentimentos e bom carácter.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.