Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-08-2010

SECÇÃO: Informação

Cabeceiras de Basto apresenta «O Pássaro de Papel»

"A liberdade é como um voo que todos os dias temos que exercitar"

O Vereador da Cultura no uso da palavra
O Vereador da Cultura no uso da palavra
Centenas de pessoas acorreram à Praça do Mercado Municipal, em Cabeceiras de Basto, no dia 20 de Agosto, para assitir à apresentação do espectáculo teatral «O Pássaro de Papel». Um produção do Centro de Criatividade da Póvoa de Lanhoso [CCPL], sob a direcção e encenção de Moncho Rodriguez, proporcionou uma noite cultural distinta e de grande qualidade.
Este foi, o mais recente espectáculo produzido, que como todas as outras montagens do CCPL, está inserido num projecto amplo, de continuidade, que procura evoluir passo a passo com o despertar das sensibilidades dos espectadores.
Como pode ler-se na apresentação desta produção feita a partir do conto de Aglaé D’Ávila Fontes com Sofia Lemos e Isabel Pinto, «O PÁSSARO DE PAPEL» tem como objectivo ser aceite por todos os públicos como uma celebração poética, que alerta para questões que não podem ser esquecidas, temas como da exclusão, do aceitar e saber conviver com as diferenças, do respeito pelas individualidades, principalmente neste momento onde corremos riscos de perda da identidade em prol de uma globalidade avassaladora. Este espectáculo é ainda e principalmente, um incentivo ao sonho como necessidade humana, vital.
Uma bela história contada ao público presente
Uma bela história contada ao público presente
Pela sua simplicidade e ao mesmo tempo pela linguagem plástica e poética, conseguida na fusão de imagens, música, texto, interpretação e movimento, cujo cenário virtual está a cargo de Rui Gato, Margarida Moura Guedes e Catarina Sobreiro, «O PÁSSARO DE PAPEL» é um espectáculo itinerante que pode estar nos mais diferentes palcos e ser celebrado junto dos mais diversos públicos, sobretudo aqueles onde dificilmente as grandes produções podem chegar.

Descentralizar os eventos culturais distintos

Ao apoiar esta produção, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, associa-se ao cumprimento do sonho de um novo teatro capaz de realizar uma verdadeira descentralização, numa região carente, incentivando a vontade de sonhar, o que por si só, justifica a produção deste espectáculo que teve ante-estreia na Póvoa de Lanhoso e estreia em Fafe.
Agora, em Cabeceiras de Basto, esta produção de som, música, cor e movimento, registou o agrado do numeroso público presente.
O Director e encenador Moncho Rodriguez
O Director e encenador Moncho Rodriguez
De referir que esta como outras peças apresentadas ao público, resultam de uma parceria encetada com o Centro de Criatividade da Póvoa de Lanhosos e da criação do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, cuja dinamização, conta com o apoio de especialistas, actores e monitores, directores e artistas criadores, que semanalmente asseguram a continuidade das aulas, experiências, criações e montagem de espectáculos, direccionando a participação e a integração de Cabeceiras de Basto numa rede ampla de parcerias com outros centros e municípios associados. Neste projecto cultural abrangente, no qual estão inscritas crianças, jovens e adultos pondo à prova a sua criatividade, são ‘oferecidos’ programas especiais, seja de dança, movimento e jogos dramáticos; artes integradas, expressão corporal, voz, interpretação teatral; oficinas de formação técnica e criativa através da construção de máscaras e adereços, atendendo a diferentes disponibilidades, facilitando desta forma, aos participantes o desenvolvimento de um programa completo de formação, ou se preferirem, a opção pelas aulas que sejam da sua conveniência.

Novos tempos de transformação

Trata-se por isso, de um projecto de inclusão que tem como objecto a participação de todos tendo em vista a construção de novos tempos de transformação capazes de renovar os costumes e de valorizar a identidade, a tradição e dinamizarem as comunidades.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.