Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 21-06-2010

SECÇÃO: Informação

Pela Câmara
Autarquia Cabeceirense estabelece parceria com Juntas de Freguesia

Sob a presidência do Engº Joaquim Barreto, reuniu no dia 17 de Junho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Segundo informação divulgada, dos assuntos tratados, o destaque foi para a decisão do executivo municipal em assinar sete protocolos de cooperação com outras tantas Juntas de Freguesia do concelho, tendo em vista a execução de obras em diferentes localidades.
Uma medida que o executivo municipal tem vindo a por em prática, há anos, com o objectivo de descentalizar e de reforçar a autonomia das Juntas de Freguesia, ao mesmo tempo que contribui para melhorar e aumentar a eficácia quer na prestação de serviços, quer na realização de obras conducentes ao bem-estar da população.
O montante global dos protocolos estabelecidos com as Juntas de Feguesia de Bucos, Cabeceiras de Basto, Faia, Painzela, Passos, Pedraça e Refojos de Basto, ascende a 50.408,78 euros e destina-se quer à beneficiação das acessibilidades, quer da rede de saneamento.
Neste âmbito, a verba atribuida à freguesia de Bucos destina-se à beneficiação do caminho das Rossadas, no lugar e na freguesia de Bucos. Em Cabeceiras de Basto, o valor protocolado será canalizado para a ampliação da rede de drenagem de esgotos do caminho das Carvalhas entre os lugares da Igreja e das Lameirinhas, naquela freguesia.
Por sua vez, na Faia, o montante destina-se ao alargamento do caminho da Casa Nova e em Painzela a verba será canalizada para a execução do rompimento do caminho da aldeia de Terreiros.
Em Passos, o apoio será para o alargamento do caminho da Bandeira, naquela localidade. Também na freguesia de Pedraça, as obras a levar a cabo visam alargar o caminho do Viso para a Carrapata, dois importantes lugares daquela freguesia. Por fim, em Refojos, a verba destina-se ao alargamento do caminho da Freita, no Lugar da Freita. Um acesso que vai certamente beneficiar um lugar onde reside um grande número de pessoas.
A atribuição deste tipo de apoios permite assim, agilizar a execução de diferentes obras, cuja concretização contribui certamente para beneficiar as pessoas que ali residem e as que ali se deslocam.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.