Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 21-06-2010

SECÇÃO: Informação

Casa Municipal da Cultura apresenta criações de Vânia Kosta

foto
A Casa Municipal da Cultura tem patente ao público desde o dia 7 de Junho, uma colectânea de criações de Vânia Kosta.
Algumas personagens de pano e ilustrações, desvendam parte do universo criativo da autora que desta forma partilha um pouco de si mesma, chegando até nós “simplesmente através da linguagem do coração”.
Depois de uma pequena mostra de criações realizada na Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho, em 2007, Vânia kosta regressa a Cabeceiras de Basto, desta feita para expor na Casa Municipal da Cultura, trazendo diversos apontamentos criativos, feitos com entusiasmo e ternura que dão corpo a um projecto de design e criação, povoado de personagens de pano com olhares meigos e sonhadores.
Um mundo encantando de cor, alegria, ternura e sonho. Figuras contadoras de histórias, materializadas em pregadeiras, porta-chaves, animais (gatos), saloias, casinhas, donzelas, dentinhos, robôs, ferrões, Pernas Longas (bonecas), entre outros.

Um universo salpicado de encanto

Nascida em Braga em 1980, Vânia Kosta, desde muito pequena oferecia às pessoas mais próximas algumas personagens que fazia com pedacinhos de pano ou papel que ia encontrando. Um gosto que manteve ao longo dos anos e que se transformou hoje numa forma de linguagem, partilhando um universo salpicado de encanto feito através deste simples gesto de criar com entusiasmo diversas silhuetas de pano cosidas à mão ou com a sua máquina de costura que consigo abraçam memórias e histórias.
Uma ideia simples, que nasceu a partir de um gesto de afecto, quando resolveu criar um companheiro de viagem para acompanhar a sua irmã numa jornada que iria iniciar com destino à Holanda, onde frequentou o Projecto Sócrates/Erasmus. Naquela personagem de pano, acreditava que uma parte de si estaria para sempre presente com a sua irmã. Por não ter sido capaz de lhe dar um nome, chamou-lhe mais tarde Perna Longa. Uma personagem de pano, através da qual alimentava a esperança de que com um toque de amor poderia encurtar a distância que as separava. Desde então, a vontade de continuar a criar personagens de pano abraçou fortemente a autora Vânia Kosta, cujo mundo encantando, dominado pela linguagem que habita o mágico universo da fantasia, da imaginação, da intuição, do mistério e do sonho, partilha com os Cabeceirenses, até ao próximo dia 28 de Julho, naquele espaço cultural municipal, onde é possível conhecer e adquirir as suas peças, de Segunda a Sexta-feira, das 9h00m às 12h30m e das 14h00m às 18h30m.
Ao promover este tipo de iniciativas, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, está a contribuir para divulgar não só as artes e os ofícios tradicionais, mas também, novos talentos que despertam e que com mestria e muita criatividade desenvolvem projectos inovadores que aliam design e tradição e conferem contemporaneidade ao artesanto português.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.