Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-05-2010

SECÇÃO: Informação

Centro Hípico acolheu I Feira do Cavalo de Cabeceiras de Basto

Organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela empresa Emunibasto, realizou-se nos dias 15 e 16 de Maio, a primeira edição da Feira do Cavalo.

O Director Regional de Agricultura e Pescas do Norte presidiu à inauguração do certame e visitou a exposição patente ao público
O Director Regional de Agricultura e Pescas do Norte presidiu à inauguração do certame e visitou a exposição patente ao público
Tendo como cenário o Centro Hípico, este certame abordou várias componentes, entre as quais a expositiva, a desportiva/competitiva e a lúdica. Na exposição/mostra de actividades e produtos ligados ao sector equestre estiveram presentes vinte e um stand’s, quer de artigos relacionados com a actividade cavalar, quer de artesanato, produtos locais, associações de criadores e de investigação, bem como três coudelarias, que divulgaram e promoveram as diferentes raças e que captaram a atenção do numeroso público que ali se deslocou ao longo do evento.
As corridas de cavalos atraíram muita gente ao Centro Hípico
As corridas de cavalos atraíram muita gente ao Centro Hípico
O frenesi vivido durante todo o certame naquele espaço municipal, confirma o gosto que os cabeceirenses denotam pelos cavalos, conforme salientou, aquando da abertura, o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Engº Joaquim Barreto, que na oportunidade realçou que “o cavalo tem uma relação muito forte na nossa terra com o meio e com as pessoas”. Acrescentou ainda, que ao organizar esta Feira do Cavalo, “queremos manter e preservar as nossas tradições, os nossos usos e costumes”, justificando assim esta aposta no cavalo e nas actividades associadas. O autarca lembrou ainda que tanto o cavalo como o “burro” eram outrora usados como meio de transporte nestas terras e as corridas de cavalos são, desde há muito, mobilizadoras de grande número de pessoas que se identificam com o cavalo e com estas acções. Valorizar o cavalo é portanto, o objecto principal desta iniciativa, que tem vindo a agregar vários parceiros em torno deste “projecto” como são o Regimento de Cavalaria de Braga, que colabora em diversos eventos realizados no concelho, a Direcção Regional de Agricultura de Pescas do Norte, a UTAD, entre outros, cujo apoio prestado tem contribuido para a dinamização deste sector. A realização de dois concursos hípicos, a construção de um hipódromo onde já se realizaram três corridas a galope a contar para o campeonato nacional, são reveladores da dinâmica instalada. A realização desta iniciativa “surge na necessidade que sentimos em dar importância ao cavalo, porque associado ao cavalo está riqueza e promoção do turismo”, concluiu o autarca.
Uma feira muito participada
Uma feira muito participada

Estratégia de desenvolvimento pass pela valorização dos recursos endógenos

Na oportunidade o Director Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Dr. António Ramalho, disse constatar com satisfação que a estratégia de desenvolvimento deste concelho assenta também, na valorização e na promoção dos seus recursos endógenos. O cavalo é uma marca do espaço rural que deixou de ter uma função de força e de locomoção, para assumir uma função voltada para o turismo e lazer, mas também com uma componente pedagógica e de saúde. Por isso, é necessário desenvolver actividades capazes de atrair visitantes, por forma a garantir a sua permanência. O dirigente disse ainda, que “é preciso trazer o cavalo para o 1º plano”, realçando a importância desta feira, que permite mobilizar as pessoas para junto do cavalo e proporcionar-lhes um conjunto de prazeres que lhe estão associados.
Dr. António José Seguro entrega prémio aos participantes
Dr. António José Seguro entrega prémio aos participantes
De referir ainda que durante a I Feira do Cavalo, foram desenvolvidas várias acções entre as quais demonstrações hípicas promovidas pelos alunos do Centro Hípico, realizado o II Concurso de Atrelagem - prova a contar para o Campeonato Regional, demonstrações de corridas a cavalo, trote e galope, assim como dinamizado um concurso de modelo e andamentos. Foi igualmente promovida uma gincana de jumentos, acção bem do agrado da população. Houve ainda espaço para a animção musical proporcionada pelo artista popular português Quim Barreiros que atraiu àquele local numeroso público.

Dr. António José Seguro visitou o certame
A corrida de "burros" sempre o agrado do público
A corrida de "burros" sempre o agrado do público

A primeira edição da Feira do Cavalo de Cabeceiras de Basto, registou a visita de ilustres figuras. Destacou-se a presença do deputado da Assembleia da República, Dr. António José Seguro, que juntamente com outros deputados da Assembleia, se deslocou a Cabeceiras de Basto no dia 16 de Maio, para uma jornada de contacto com as gentes do Minho.
Eleito pelo círculo de Braga do Partido Socialista, o deputado é visita assídua deste concelho, respondendo aos convites formulados e desta forma estreitando laços com os Cabeceirenses, que de forma afectiva o recebem sempre que se desloca a esta terra de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.