Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 19-04-2010

SECÇÃO: Informação

ECONOMIZAR, REDUZIR E SER MAIS EFICIENTE
Conselhos dados a uma centena de participantes em sessão de informação e de esclarecimento

Decorreu no dia 13 de Abril, em Cabeceiras de Basto, uma sessão de esclarecimento e informação sobre boas práticas para economizar, reduzir e ser mais eficiente no consumo de energia.

O Dr. Jorge Machado disse na oportunidade, que a redução dos níveis de poluição é responsabilidade de todos
O Dr. Jorge Machado disse na oportunidade, que a redução dos níveis de poluição é responsabilidade de todos
Mais de cem participantes, todas mulheres, a maioria das quais “donas de casa” participou neste “workshop” organizado pelo CIARE – Centro de Informação e Apoio Regional para a Eficiência Energética da AMAVE – Associação de Municípios do Vale do Ave e que contou com o apoio da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Este projecto, candidatado no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica e aprovado pela ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, centralizado numa infra-estrutura dinâmica, tem alocado uma série de acções e actividades dirigidas a toda a comunidade do Vale do Ave que vão de encontro às necessidades de cada cidadão. Sendo as escolhas efectuadas pelos consumidores finais, determinantes para os investimentos na área da energia, o CIARE serve de instrumento para despertar a consciência e facultar informação aos consumidores de forma a promover a eficiência energética no sector doméstico.

A redução dos níveis de poluição é responsabilidade de todos

Na abertura da sessão, o Vice-Presidente da Câmara, Dr. Jorge Machado, referiu-se ao conjunto de projectos que estão em vias de desenvolvimento no concelho, projectos de energias alternativas a partir da água (barragens), do aproveitamento da biomassa (central termoeléctrica) e do vento (energia eólica) que algumas empresas se preparam para concretizar, e chamou a atenção para a responsabilidade de todos na redução dos níveis de poluição, redução do consumo das energias fósseis e aproveitamento das alternativas limpas, uma vez que todos os indicadores dão como certo, no futuro, o aumento do consumo de energia.
Referiu ainda a preocupação do Município nesta matéria, dando como exemplo a aprovação pela Câmara de um conjunto de contrapartidas reivindicadas junto da EDP pela construção da barragem de Fridão, subscritas também pelos Municípios de Mondim e Celorico de Basto e que, entre outras, contempla a exigência de que a EDP, no âmbito da promoção da eficiência energética, desenvolva uma campanha de sensibilização junto dos consumidores, substituindo todas as lâmpadas incandescentes existentes por lâmpadas económicas, assim como substituindo os balastros ferro-magnéticos e lâmpadas fluorescentes por balastros electrónicos e lâmpadas fluorescentes de elevada eficiência. Pretendem ainda que sejam implementados três programas de eficiência energética junto destas autarquias, um para a redução da factura energética da Iluminação Pública com a instalação, por parte da EDP, de reguladores de fluxo e relógios astronómicos, outro para a instalação de variadores de velocidade e arrancadores suaves em todos os motores eléctricos existentes nas instalações e, ainda outro, para a instalação de baterias de condensadores nas instalações que necessitem de correcção do factor de potência.

Utilização racional de energia

As participantes ouviram falar da Utilização Racional de Energia, termo associado à eficiência energética que engloba um conjunto de acções e comportamentos que visam utilizar a energia de forma mais eficiente, traduzindo-se na redução da factura mensal de energia eléctrica, na preservação do meio ambiente, na promoção das energias alternativas e na redução da dependência energética de Portugal.
No final da apresentação, feita por dois técnicos da AMAVE, as participantes tiveram a oportunidade de esclarecer algumas dúvidas, nomeadamente relativas ao recurso a contadores bi-horários, à forma de manter as habitações aquecidas, à substituição de lâmpadas normais por lâmpadas de baixo consumo, etc.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.