Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 19-04-2010

SECÇÃO: Opinião

«Ao meu amor»

Esvaia-se a tarde, era Setembro!....
O sol coava-se no horizonte.
Lembro tudo como se fora ontem!...
Não esqueci nada, como me lembro!...

Ainda hoje amor, não compreendo,
Quando olhei para a tua fronte.
Tinhas ido buscar água á fonte,
Tão graciosa com teu corpo tenro!...

Do cântaro, caíam umas gotas,
Sobre umas faces sorridentes, marotas…
Que inundavam os teus olhos verdes!...

O sol tinha acabado o seu dia!...
A água que no teu rosto corria,
É sonho que recordarei mil vezes.

20 De Agosto de 1980
Jaime de Sousa e Silva

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.