Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 14-12-2009

SECÇÃO: Informação

Eu e tu… a enfeitar a árvore de natal!

foto
A enfeitar a árvore de natal
Transformamos o mundo inteiro:
Com cor,
Luzes,
E muito brilho…!
Das nossas mãos começaram a sair uma mistura de cores única,
E as coisas à nossa volta ficaram harmoniosas…
Depois sentámo-nos com aquela certeza de que tudo se ajeitava
Enquanto estavamos a enfeitar a árvore de natal.
A chuva era bonita demais para ficar do lado de fora da janela;
Então, rasgámos as cortinas
E sáltamos para a terra molhada para enfeitar o caminho todo:
Começaram a aparecer árvores de natal por todo o lado:
Não tinham fim!
Passaram a existir por todo o lado.
Eram azuis,
E douradas.
Todas elas tinham uma estrela e um anjo.
Com os corações muito ligados percebemos que,
As estrelas douradas fazem um barulho diferente…
Mas só quando estamos muito atentos e sem pressas!...
Percebemos, também, que os anjos podem ser anjos mesmo sem asas,
Porque o que importa na vida é saber-se voar sem asas.
Desejamos ter essa estrela todos os dias:
Para ouvirmos o barulho diferente a uma hora qualquer.
Desejamos, também, voar mesmo sem asas:
Para sentirmos o ar fresco que é a aventura de viver.
Corremos a rir pela rua fora para enfeitar a nossa árvore:
A vida a transbordar.
Enchemo-la de estrelas e anjos…e fizemos natal.
Faltavam uns dias para o dia vinte e cinco de dezembro…
Mas já era natal!
Achamos tudo aquilo muito bonito e quisemos o natal todos os dias:
As árvores da vida enfeitadas eram muito mais especiais.
Por isso,
Passamos a enfeitar todas as árvores que encontrávamos pelo caminho.
Essas árvores passaram a ser árvores de natal.
A vida mudou:
E agora temos sempre natal.

Por: Magda Teixeira

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.