Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-11-2009

SECÇÃO: Opinião

É para ti Querida Mãe, Teresa de Jesus da Silva, que eu escrevi esta carta de Amor e Gratidão

Linda flor que no dia 15 de Dezembro do Ano de 1928, nasceu na Freguesia de Painzela, Lugar de Baloutas no Concelho de Cabeceiras de Basto. Filha de Teodoro dos Santos e Ana da Glória da Silva Leite. A Teresinha da casa da Sobreira, conhecida na Escola de Alvite pela Teresinha da casa de Lamas, era ainda muito menina quando casou com o já falecido Mestre Florestal Joaquim de Andrade Martins, que na altura era também músico na Banda Cabeceirense. No percurso de sessenta anos de casamento os dois construíram com muito Amor e sacrifícios um maravilhoso jardim.

foto
Há três anos atrás um cravo secou ficando apenas uma linda rosa com imensas florinhas à sua volta. É para essa linda rosa que eu dedico esta carta de Amor e Gratidão como presente de aniversário no próximo dia quinze de Dezembro de 2009.
Querida Mãezinha, é em nome de todas as tuas florinhas que eu venho desejar-te que o dia quinze de Dezembro de 2009, dia do teu aniversário, seja para ti um dia cheio de saúde, paz e amor. És para nós a melhor Mãe do mundo. Todo o teu percurso de vida tem sido muito sofrido, mas mesmo assim consegues, ainda que triste ter todos os dias um sorriso e uma palavra de carinho para cada uma das tuas florinhas sempre que elas te procuram e necessitam de ti. Da minha parte quero agradecer-te as lindas palavras que me escreves-te. Sei que fizes-te o mesmo a cada um dos meus irmãos e fiquei muito sensibilizada com a tua capacidade de amar. Obrigada minha querida e quero que saibas que as flores do teu jardim, apesar de não terem crescido todas da mesma forma, todas elas, querendo ou não, admitindo ou não, sabem bem que o caminho é, e será sempre só um. Esse caminho é indiscutivelmente aquele que todos nós deixamos, quando cada um, por circunstâncias da vida, teve que sair do jardim onde continua plantada a flor/rosa Mãe. Fica descansada que todas as tuas florinhas sabem certamente o valor e a importância que esse caminho e esse jardim/terra Mãe tem para elas. Tens o dever de cuidar de ti minha querida e não te preocupares tanto com as tuas flores. Daqui por dezanove anos todos nós queremos que estejas mais linda do que sempre estás, no dia em que festejares o teu Século de vida na terra. Um beijinho muito grande e obrigada por seres uma Mãe tão maravilhosa.

Tua filha

Mariana da Silva Martins
Lisboa, 21 de Novembro de 2009

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.