Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-11-2009

SECÇÃO: Informação

Externato S. Miguel de Refojos assinala Dia Mundial da Luta contra a Sida

O Externato S. Miguel de Refojos, vai assinalar o Dia Mundial da Luta contra a Sida. Trata-de de uma iniciativa a ter lugar no próximo dia 30 de Novembro, através da realização de várias actividades, a decorrer no Auditório Municipal Ilidio dos Santos, entre as 14h30m e as 17h00m.
O objectivo, consiste em informar e sensibilizar os jovens estudantes para esta temática que continua a vitimar milhares de pessoas em todo o mundo.
Ao promover esta iniciativa o Externato S. Miguel de Refojos está a assinalar o Dia Mundial da Luta contra a Sida, que oficialmente é marcado no calendário, no dia 1 de Dezembro e que anualmente, deve ser relembrado por todo mundo pois o síndrome da imunodeficiencia adquirida (SIDA)  apesar de recente, com quase três décadas, é uma epidemia e uma problema à escala mundial. Segundo informação obtida, até ao momento foram já infectados cerca de 60 milhões de pessoas dos quais 25 milhões já faleceram, números estes que impõem uma séria reflexão, já que este número de mortes daria para dizimar toda a população existente em Portugal. De referir ainda que mais de 15 milhões de crianças perderam um ou ambos os progenitores por doença associada à sida, e prevê-se que, em 2010, este número possa atingir os 40 milhões.


Durante esta iniciativa promovida pelo Externato S. Miguel de Refojos, serão abordados os cuidados e as precauções que devem ser tidas em conta tendo em vista evitar a transmissão desta doença. O contacto sexual (principal forma de transmissão em todo o Mundo); de mãe para o filho (durante a gravidez, parto e/ou amamentação), a partilha de seringas, agulhas, escova de dentes, laminas de barbear e/ou material cortante com a pessoa infectada pelo HIV constitui, igualmente, causa de transmissão, assim como o Sangue (embora represente um risco menor, não devem ser partilhados objectos cortantes onde exista sangue de uma pessoa infectada. É o caso, por exemplo, dos piercings, instrumentos de tatuagem e de furar as orelhas e alguns utensílios de manicura).
Trata-se por isso de uma importante iniciativa a promover pelo Externato S. Miguel de Refojos, que há semelhança de outras que têm sido realizadas, revela grande atenção para com estas problemáticas, procurando de forma singela alertar, informar e sensibilizar, sobretudo, os jovens que frequentam aquele estabelecimento de ensino para estas questões com efeitos nocivos à escala mundial.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.