Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-08-2009

SECÇÃO: Correio do Leitor

Correio do leitor

Póvoa de Santo Adrião
Agosto 2009

Ex.ma Sra Dona Fernanda Carneiro

Aqui estou mais uma vez a escrever estas quatro letras para dizer que aqui vai o meu pagamento do Jornal.
D. Fernanda, junto vai um pequeno contributo para os Bombeiros e para o Clube da minha terra. São 20,00 euros para o Jornal e 20,00 euros para o Atlético Cabeceirense, 30,00 euros para os Bombeiros Cabeceirenses. É pouco mas, o que conta é a boa vontade!
Dona Fernanda, agradeço a todos os colaboradores deste nosso jornal. Eu leio todos os contos e todas as crónicas, não dispenso a crónica da D. Fernanda sobre Camilo Castelo Branco mas, desta vez, no jornal de dez de Agosto, a crónica que mais me fez lembrar os tempos passados foi a história do senhor Manuel de Sousa que fala sobre a pobreza dos caseiros de antigamente.
Dona Fernanda, eu gostava de fazer aqui um desabafo, como se costuma dizer; sabe, eu passei por muitas coisas que o senhor Manuel de Sousa diz. O meu pai granjeou uma lavoura em Cambezes durante vinte anos. Nós éramos muito pobrezinhos, os meus pais tinham cinco filhos todos pequenos, a diferença de idades era tão pequena de uns para os outros que havia uma vizinha nossa muito bondosa que às vezes dizia à minha mãe:
- Ó tia Rosa os seus filhos cabem todos debaixo dum cesto! A senhora dizia aquilo com ternura!
Como antigamente não havia água em casa, tínhamos que ir à poça com um cântaro na mão ou à cabeça.
D. Fernanda isto tudo para lhe dizer que nessa altura a fome era muita. Essa tal senhora que eu faço referência, já não me lembro o nome dela mas, lembro-me que tinha três filhas e um filho. Dessas três filhos, as filhas eram todas professoras. Davam aulas todas elas na freguesia de Riodouro. Infelizmente duas já não estão entre nós.
Uma era a professora Miquinhas que além de dar aulas, tratava da Igreja, dos arranjos florais e das toalhas, outra era a professora Emília que dava aulas em Cambezes. Tudo o que sei lhe agradeço. Era uma pessoa bondosa e muito nossa amiga, tanto na escola como no nosso dia-a-dia e, a professora Sofia que dava aulas em Vilela. No fim de semana todas estavam em casa com os pais. Era a casa da tia Constancinha de Campos. Era uma família muito respeitada. Eles viam que nós vivíamos com muitas dificuldades. Em troca de irmos à fonte buscar água para eles, a senhora ajudava muito a minha mãe. De vez em quando lá dava um bocado de toucinho mas, que nos sabia tão bem ou melhor que hoje um bom bife!
Mas mesmo assim os meus pais ainda não passaram tão mal como esse caseiro que ia a Salto levar a Consoada ao senhorio. Eu ainda me lembro de nos fins de Setembro o meu pai levar um cesto com as melhores peras, com as melhores uvas, os cachos maiores e maduros e lá ia ele ou a minha mãe levar às senhorias, ao Arco de Baúlhe. Era preciso um dia para ir e vir por aqueles carreiros, por montes e vales, entre as giestas e as carquejas. As senhorias dos meus pais eram três irmãs, todas solteironas mas, já tinham idade! Também havia dois irmãos e muitos sobrinhos. A lavoura chamava-se Casa da Eira, em Cambezes. Tinha uma casa muito grande dividida. Para o caseiro havia uma casa donde era costume ir passar férias uns sobrinhos que viviam no Porto, na Foz do Douro. Eles eram os predilectos das tias. No fim, a lavoura foi vendida separadamente e hoje já tem diversos donos.
Dona Fernanda era um tempo de muita fome e passei muito frio mas, era uma vida saudável. Os homens e as mulheres trabalhavam muito mas sempre a cantar nos campos e no regresso a casa à noite.
D. Fernanda peço desculpa porque já vou longe de mais.
Agradeço estas muitas letras quando eu disse que eram só quatro letras.
Com os meus respeitosos cumprimentos para todos os colaboradores do jornal e para a dona Fernanda o meu muito obrigado por tudo.

Albertina Teixeira Gonçalves Rodrigues

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.