Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 10-08-2009

SECÇÃO: Informação

Casa dos Produtos Tradicionais abre em Cabeceiras de Basto

Com o objectivo de promover, fomentar e divulgar os produtos tradicionais desta região, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, através da Emunibasto, abriu ao público no dia 20 de Julho, um novo espaço. Trata-se da Casa dos Produtos Tradicionais, localizada numa zona central da vila cabeceirense, que de Segunda a Domingo, comercializa diversos produtos de que se destacam, o mel, a broa, o vinho verde da região, o artesanato em lã, linho, tamancaria e madeira, assim como, o fumeiro, as ervas aromáticas, as carnes de raças autóctones nomeadamente, o Cabrito e o Anho das Terras Altas do Minho, os doces de Basto, as compotas, os licores caseiros, os produtos hortícolas, entre outros artigos associados a esta terra.

foto
A singela cerimónia de abertura contou com a presença do edil Cabeceirense, Engº Joaquim Barreto, que na oportunidade, realçou a importância deste espaço, que a partir de agora disponibiliza produtos locais que obedecem a processos de produção tradicionais e que além da garantia de qualidade que oferecem, permite certamente que a sua comercialização contribua para fomentar a actividade agrícola no concelho e o consumo de bens alimentícios de referência. O autarca realçou ainda o facto de hoje em dia ser cada vez mais importante seleccionar os produtos que integram a nossa roda dos alimentos, já que a mecanização alterou completamente os processos de produção, o que se reflecte também nos hábitos e no bem-estar das pessoas. Terminou dizendo que Cabeceiras de Basto é uma terra rica, de grandes tradições, que apresenta na agricultura a sua matriz identitária, que associa ao longo dos anos, a componente social, económica e até cultural, com importantes reflexos na sua gastronomia e nos produtos que produz.
De referir ainda que sendo a gastronomia regional, considerada como património cultural nacional, caracteriza-se pela utilização de matérias primas naturais e obedece a receitas tradicionais, a “descobrir” neste novo espaço, aberto das 9h00m às 12h30m e das 14h00m às 17h30m, a que os locais e os visitantes podem aceder, apreciando e adquirindo os sabores e os cheiros desta terra de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.