Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 10-08-2009

SECÇÃO: Informação

Câmara Municipal e Exército Português inauguram Pista para Aeronaves de Cabeceiras de Basto

A 16 de Agosto de 2009, pelas 11h00, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto procede à inauguração da Pista para Aeronaves, na freguesia de Abadim, obra que esteve a cargo do Exército Português. Da efeméride destaca-se a presença, entre outras altas entidades civis e militares, do Presidente do Município, Eng. Joaquim Barreto e do Chefe do Estado-Maior do Exército, General Pinto Ramalho.
O programa desta iniciativa começa pelas 9h45m, com uma Guarda de Honra Militar, a cargo do Regimento de Engenharia Nº 3, com banda e Fanfarra do Exército, em frente aos Paços do Concelho, seguindo-se pelas 10h00m, uma Sessão Solene no Salão Nobre da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e terminando pelas 11H00m, com a Inauguração da Pista para Aeronaves, em Abadim, com explicação da obra, descerramento de placa alusiva ao acto e demonstração aérea de ultraleves.

foto

Infra-estrutura de combate aos incêndios florestais e de apoio ao turismo

Relevam-se nesta pista, os seus 1000 metros de extensão, o alargamento do cone de aproximação ao Aeródromo e a execução de um “Taxiway”, permitindo a utilização desta infra-estrutura para fins diversificados como o apoio a meios aéreos de combate a incêndios florestais e, o apoio ao turismo e ao lazer, uma vez que ela possibilita o tráfego de aeronaves de recreio. A obra esteve a cargo do Regimento de Engenharia nº 3 que realizou obras de escavação, transporte e deposição de terras em aterro e trabalhos de terraplanagem, tendo o volume de escavações sido de aproximadamente 600.000 m3, um volume de aterro idêntico, foram percorridos cerca de 120.000 Km e o rácio horas/máquina foi de cerca de 24.000 horas. Foram empenhados nestes trabalhos, um número significativo de militares e equipamentos específicos da Engenharia Militar.
Com este tipo de apoios o Exército evidencia, uma vez mais, a sua abertura à Sociedade e reforça a sua capacidade dual (utilizando os meios militares da sua componente operacional para fins civis), quer na preservação do vasto e diversificado património histórico e cultural, quer na melhoria das condições de vida e bem-estar das populações.
Segundo informação divulgada, esta obra é mais uma expressão visual das Outras Missões de Interesse Público, que vai contribuir significativamente para o desenvolvimento desta região e constitui um bom exemplo da profícua colaboração entre o Exército e a Autarquia de Cabeceiras de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.