Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 27-04-2009

SECÇÃO: Destaque

Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social Cidadão Honorário de Cabeceiras de Basto

O Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social Dr. José A. Vieira da Silva, recebeu no dia 23 de Abril, no Salão Nobre da Câmara Municipal, a Medalha de Ouro do Município e a atribuição do grau de Cidadão Honorário de Cabeceiras de Basto.
Uma cerimónia na qual marcaram presença o Secretário de Estado do Emprego, os Governadores Civis dos Distritos de Braga e Vila Real, responsáveis pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, dirigentes e técnicos da Segurança Social, Presidentes de Junta de Freguesia, Vereadores, autarcas do concelho e do distrito, bem como dirigentes das IPSS e demais convidados.

foto
Na ocasião, o edil cabeceirense, Eng.º Joaquim Barreto, disse tratar-se de um acto de justiça, de reconhecimento e de gratidão para com este cidadão, político e académico. Um homem de grandes qualidades pessoais e humanas. Um homem simples, humilde, amigo do seu amigo, com grande carácter, respeitado e admirado até pelos seus adversários, disse o autarca. Enquanto político e governante, é um exemplo a seguir. Ao longo da sua vida tem vindo a assumir e a executar os cargos que lhe são confiados com elevado sentido de Estado e dedicação à causa pública, nomeadamente nas áreas da solidariedade social, da formação e do trabalho. É por isso, um governante com visão estratégica, com grande capacidade de diálogo e com forte determinação nos princípios e nos valores que defende e acredita, acrescentou o edil Cabeceirense. O autarca referiu ainda, que a sua acção governativa originou melhores condições de vida para as populações, nomeadamente para as mais carenciadas e fragilidades, mas extensiva a todos os cidadãos, com reflexos positivos no país, na região e no concelho. Também Cabeceiras de Basto beneficiou e tem beneficiado com as políticas levadas a cabo pelos seus Ministérios de que destacou além, das políticas sociais genéricas (CSI; RSI; Apoio pré-natal; Abono de Família,entre outras), o apoio às instituições locais, quer através do programa PARES, quer através do Fundo de Socorro Social, permitindo aumentar as respostas sociais que se reflectem também no aumento da oferta de emprego e na qualidade de vida das populações. A qualificação profissional dos recursos, a criação dos centros de novas oportunidades com a certificação e validação de competências, a criação do pólo de formação profissional e a construção do novo edifício do Centro de Emprego, são alguns dos exemplos da sua acção neste concelho. Por tudo isto, o executivo decidiu distinguir e homenagear publicamente o cidadão, o professor, o universitário, o político e o governante, como Cidadão Honorário de Cabeceiras de Basto. O autarca terminou a sua intervenção, lembrando que a condecoração atribuída enquadra-se no espírito dos ideais de Abril, já que o trabalho desenvolvido por este governante e pela sua equipa, promove a defesa dos valores da igualdade, da fraternidade, da solidariedade, da maior justiça social e da liberdade.


Uma homenagem que deve ser partilhada por todos os cidadãos do distrito de Braga


Da mesma opinião partilhou o Governador Civil do Distrito de Braga, Dr. Fernando Moniz, para quem esta homenagem que parte de Cabeceiras de Basto, deve ser partilhada por todos os cidadãos do distrito de Braga. A sua acção é por todos reconhecida e elogiada. Apesar das dificuldades com que se deparou, nomeadamente o défice e a sustentabilidade da segurança social, a sua acção permitiu ultrapassar as vicissitudes, havendo agora melhores condições para ajudar a sair os Portugueses deste momento de crise em que vivem. O Governador disse ainda que o Distrito de Braga tem tido muitos investimentos nas áreas sociais, o que tem servido de alento para muitos milhares de cidadãos. Esta é por isso, uma homenagem justa e sentida pelos cabeceirenses, mas também partilhada pelos cidadãos do distrito de Braga.
Após receber a medalha de ouro do concelho de Cabeceiras de Basto, o Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, disse estar a participar numa cerimónia que considerou uma novidade significativa, já que é a primeira vez que aceita uma distinção desta natureza. Uma distinção sincera e por isso irrecusável. Referiu ainda que a sua vida política não foi programada, no entanto, procurou sempre desempenhar os cargos com um sentimento de satisfação e de forma empenhada, com um profundo respeito pela causa pública, pelos valores e sempre guiado pelos princípios de profunda justiça, transparência e equidade. Para o homenageado, a sua intervenção nas diferentes áreas, colocou sempre o interesse público acima do interesse privado, procurando ter permanentemente a consciência de que o trabalho nunca está concluído e como tal é preciso fazer sempre mais e melhor procurando satisfazer as pretensões de todos os que acreditaram no projecto apresentado e a quem confiaram o seu voto. Visivelmente emocionado, o Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, lembrou que “vivemos um momento terrível”, mas temos que enfrentar a situação com a humildade de quem reconhece o problema e que tem que recorrer de todos os meios para os colocar ao serviço da causa pública, da democracia e da igualdade.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.