Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 06-04-2009

SECÇÃO: Desporto

Ivo Fernandes aposta no Campeonato Europeu de Motocross

foto
O jovem Cabeceirense Ivo Fernandes, de 15 anos de idade e com muitos anos de motocross, começa o ano com nova equipa, com novos objectivos e com grande ambição de futuro. Assim, na presente época, Ivo Fernandes torna-se profissional a tempo inteiro e irá representar a equipa Francesa, Team Pereira Racing, em MX2, Motos de 250 cm3 a 4 tempos, com uma mota de marca Yamaha. O jovem mudou-se para França deixando em suspenso os estudos, para correr atrás do seu sonho de pequeno, que era treinar fora de Portugal e evoluir na carreira.
Está programada a sua participação em provas a realizar em Portugal e no Campeonato Belga, mas o seu objectivo principal no presente ano é a participação no Campeonato Europeu, onde o jovem procurará conquistar o maior número de pontos, para conseguir entrar no Campeonato do Mundo de Motocross.
Ivo Fernandes, terá o apoio de mais dois corredores na sua equipa e conta também com grande apoio familiar, da sua namorada e do seu maneger, assim como do mecânico José Pereira.
O Ecos de Basto esteve à conversa com o jovem desportista, e partilha com os seus leitores os seus anseios e expectativas.

Ecos de Basto (E.B.) - Como foi mudar-se para a Team Pereira Racing e qual os objectivos para este ano?
Ivo Fernandes (I.F.) - Foi um momento muito importante para mim e para a minha carreira no Motocross, porque sempre trabalhei, com o objectivo de sair do país, onde o motocross é considerada uma modalidade superior. Esse era o meu sonho desde pequeno. Neste momento, estou a evoluir aos poucos, graças aos treinos que estou a realizar, com muito trabalho, tenho um maior controlo em cima da mota e cometo menos erros.
1º lugar no Circuito de Águeda
1º lugar no Circuito de Águeda
Em relação aos objectivos para esta época, passam por participar no Campeonato Europeu, onde irei “lutar” pelos 15 primeiros lugares e conseguir o maior número de pontos para que possa entrar no Campeonato do Mundo. Irei ainda participar no Campeonato Belga e realizar algumas provas do campeonato nacional português. Já corri na classe Mx júnior e consegui a primeira vitória da época. Por sua vez, no circuito de motocross de Águeda, fiquei em primeiro lugar com domínio sobre os meus adversários

E.B.- Como foi deixar os estudos para ir para França?

I. F. - Tal como já referi, mudei-me para França, para poder evoluir na modalidade, pois o motocross fora de Portugal é superior. Em relação aos estudos, não me arrependo, pois fui atrás de um sonho que tenho desde pequeno, e pelo qual lutei até agora. Tenho o apoio da minha família, ainda que compreenda e dê alguma razão às pessoas que não concordam com isso, pois os estudos são importantes, mas tenho sempre a hipótese de, no futuro, voltar a frequentar a escola e conluir o meu percurso académico.
E.B. - Existe um grande esforço para ir mais além?
I. F. - Sim, com vontade e confiança nas pessoas que me rodeiam, pois elas ajudam-me a chegar mais além. Tenho que trabalhar mais o aspecto físico, do que a mota, para poder evoluir mais. Mas se queremos evoluir temos que treinar muito e duro para que possamos cumprir com os objectivos, que foram propostos no início.
E. B. - Como é viver em França e como foi adaptar-se ao idioma?
I. F. - A língua francesa é mais complicada, mas já compreendo alguma coisa. O pior é o falar, mais irei aplicar-me. Viver em França é diferente. A cultura é outra, as pessoas respeitam-se mais, as ruas encontram-se mais limpas. Em relação ao motocross, o nível é muito superior. Está mais evoluído e para poder evoluir e sonhar em voos mais altos, temos que ir para o estrangeiro.
E. B. - Como surgiu o convite para representar o Team Pereira Racing?
Ivo Fernandes em plena competição
Ivo Fernandes em plena competição
I. F. - Teve a ver com os resultados que alcancei nos anos anteriores e no meu desempenho em algumas provas do campeonato da Europa. Viram-me e pensaram que eu teria algum potencial e que me encaixava nos objectivos da equipa. Convidaram-me e eu aceitei. Aqui estou, pronto para este novo desafio.
E.B. - O maneger José Pereira é muito duro nas provas?
I. F. - Não, ele não é duro. É exigente e profissional. Profissionaliza a equipa o que é muito bom. Estou bastante contente por estar na Team Pereira, e também porque sem trabalho, não há nada. É uma experiência diferente do que eu tinha até aqui, tanto nos treinos como nas corridas. É um outro nível.
E. B. - Por último, qual os objectivos para o futuro?
I. F. - Os meus objectivos são evoluir calmamente, com muito trabalho. Este ano é fazer o campeonato europeu e o belga. Futuramente, o campeonato do mundo, porque todos os pilotos lutam e trabalham para lá chegar, ainda que nem todos consigam, caso contrário seriam milhares de pilotos. Tem que haver muito trabalho para alcançar este patamar da competição, mas com umpouco de sorte e talento espero lá chegar.
Aproveito esta conversa com o Ecos de Basto, para agradecer aos mais pais, porque sem o apoio deles, o que estou a viver, não seria possível. Agradecer ainda ao meu manager e aos meus colegas, que são agora para mim uma segunda família e que me têm ajudado bastante e apoiado naqueles momentos mais sós. De realçar ainda a relação afectiva que tenho para com José Pereira, que além de um excelente profissional de motocross, é a minha segunda família.
Para o meu manager e mecânico, José Pereira, a prioridade este ano é passar primeiro o campeonato europeu, para depois entrar no campeonato do mundo. Estamos a trabalhar de forma diferente para que os nossos objectivos no Campeonato da Europa sejam cumpridos e para que se formos ao mundial, tenhamos capacidade para disputar tal campeonato. A competição é mais complicada e competitiva e exige uma condição física diferente e mais evolutiva.
À margem desta conversa, José Pereira referiu ao nosso jornal que o Ivo Fernandes apresenta-se com grande exponencial para o futuro. Tem grandes capacidades e pode ganhar este ano o campeonato nacional. No entanto, considera que o Ivo Fernandes merece mais e por isso foi convidado para representar a equipa, realçando ainda o facto de já ter participado nas provas belgas e de se ter posicionado em primeiro lugar.

Por: Manuel Magalhães

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.