Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 23-02-2009

SECÇÃO: Concelho em acção

A MINHA RUA TEM NOME

Dar nome a uma rua é algo que se não deve fazer ao acaso. Numa fase em que a Câmara Municipal ultima a designação toponímica dos arruamentos ainda não identificados da Vila de Cabeceiras de Basto e lança uma campanha de sensibilização e apelo para que os proprietários e moradores dos prédios urbanos procedam à aquisição e colocação do número de porta atribuído pelos serviços municipais;

foto
Sendo ainda do nosso conhecimento que a Comissão Municipal de Toponímia, em conjugação com as respectivas Juntas de Freguesia, se debruça sobre a designação a dar aos arruamentos das Vilas de Arco de Baúlhe e Cavez que ainda não têm nome.
Atento ao impacto e alcance desta medida, que se conjuga com a da identificação de todas as portas e atribuição do número de polícia, Ecos de Basto inicia a partir de hoje uma nova rubrica nas suas páginas, designada por “A minha Rua tem nome”, através da qual se pretende levar aos leitores o nome das ruas, a sua localização e identificação, bem como as razões justificativas da sua atribuição. Esperamos ser úteis e merecedores do agrado dos nossos assinantes.
foto
RUA DE S.MIGUEL

Tem o seu início na Rua Agostinho Moutinho e termina na Praça da República

Esta rua foi assim designada em Julho de 2005 e substitui a antiga denominação de Rua 25 de Abril.
A justificação apresentada pela Comissão Municipal de Toponímia e aceite pela Câmara Municipal para esta substituição prende-se com o facto de ser um arruamento situado próximo da fachada do Mosteiro de S. Miguel, onde se inicia a majestosa Procissão do dia 29 de Setembro, dia do Padroeiro da Freguesia de Refojos de Basto e do Município de Cabeceiras de Basto.
foto
Na Igreja Católica o Arcanjo S. Miguel é considerado como o seu Padroeiro e o Chefe dos exércitos celestiais. O catolicismo mantém uma considerável devoção a S. Miguel, especialmente demonstrado em situações em que se implora o livramento dos fieis das ciladas do demónio e a protecção dos perigos das forças do mal e dos inimigos.

RUA ADELINO AMARO DA COSTA

foto
(Assim designada desde o início dos anos 80)

Tem o seu início na Rua Francisco Botelho e termina no cruzamento com as ruas do Olival do Cabido, da Misericórdia e João Paulo II.

Adelino Amaro da Costa, nasceu em Lisboa em 1943 e morreu e 4 de Dezembro de 1980, no enigmático desastre de avião em Camarate, em conjunto com a sua esposa, o então primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro e a companheira deste.
Engenheiro Civil e político, fundou com Freitas do Amaral em 1975 o Centro Democrático Social. Foi Presidente do Grupo Parlamentar do CDS na Assembleia Constituinte e Ministro da Defesa do governo da AD.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.