Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 02-02-2009

SECÇÃO: Informação

COMPLEXO HIDROELÉCTRICO DO ALTO TÂMEGA

A Iberdrola vai construir, entre 2012 e 2018, quatro novas barragens que completam o desenvolvimento hidroeléctrico da Bacia do Douro. Segundo informação distribuída por aquela empresa o investimento rondará 1.700 milhões de euros e prevê a criação de 13.500 novos postos de trabalho directos e indirectos.
O contrato de adjudicação deste empreendimento, cujos quase 1.200 mega watts de potência instalada fazem dele um dos maiores projectos, com estas características, dos últimos 25 anos da Europa, foi assinado no passado dia 23 de Janeiro, na cidade de Chaves.
As barragens de Gouvães, no rio Louredo, Padroselas, no rio Beça, Alto Tâmega e Daivões, no rio Tâmega, que constituem este complexo, vão produzir cerca de 2.000 giga watts hora ao ano o que representa cerca de 3% do consumo eléctrico nacional, respondendo às necessidades de consumo anual de aproximadamente um milhão de pessoas.
O Plano Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroeléctrico prevê ainda a construção de mais seis barragens que virão a reduzir substancialmente a dependência energética do país, para além de contribuírem decisivamente para a redução de emissão de CO2 para a atmosfera.
A albufeira da barragem de Padroselos, no rio Beça, irá atingir o território da freguesia de Gondiães, enquanto que a albufeira de Daivões, no rio Tâmega, atingirá território das freguesias de Cavez e Vilar de Cunhas.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.