Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 02-02-2009

SECÇÃO: Informação

Pela Câmara
Executivo Municipal apoia colectividades e investe na formação de jovens cabeceirenses

Sob a presidência do Engº Joaquim Barreto, reuniu no dia 22 de Janeiro, no edifício dos Paços do Concelho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Dos assuntos tratados o destaque vai para a decisão do executivo em prosseguir com os apoios às colectividades locais, nomeadamente ao Arco Rotações Clube, ao Desportivo do Arco de Baúlhe e à Fundação A J Gomes da Cunha. Também a Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga recebeu um subsídio da Autarquia Cabeceirense.
O apoio concedido a estas colectividades contribui quer para a dinamização de diversas actividades sócio-culturais, recreativas e desportivas, quer para ajudar a custear as despesas registadas com a beneficiação de infra-estuturas de que dispõem.

Desportivo do Arco de Baúlhe

Neste âmbito, ao Desportivo do Arco de Baúlhe, foi atribuída uma verba de 35.000 euros que se destina a apoiar as obras de construção das infra-estruturas desportivas entre as quais a construção dos balneários das novas instalações. Recorde-se que esta colectividade, que ficou temporariamente sem campo de jogos devido à passagem da auto-estrada, inaugurou recentemente as novas infra-estruturas localizadas em Morgade, naquela vila Arcoense. De referir ainda que este antigo Clube é responsável por uma forte dinâmica desportiva naquela zona sul do concelho, envolvendo a população e as camadas mais jovens na prática da modalidade futebolística.

Fundação A J Gomes da Cunha

A Fundação A J Gomes da Cunha, recebeu do executivo um apoio de 1500 euros, desta feita para apoiar nas despesas inerentes à organização do Corta Mato Regional de Inverno, no dia 30 de Janeiro, neste concelho. Trata-se de uma iniciativa destinada a cidadãos portadores de deficiência, cuja realização esta IPSS - Instituição Particular de Solidariedade Social, acolhe com o intuito de proporcionar aos seus utentes, mas também a outros cidadãos da região, jornadas salutares de convívio, camaradagem e desportivismo.

ArcoRotações Clube

O Arco Rotações Clube, recebeu igualmente uma verba de 1250 euros, tendo em vista ajudar a custear as despesas inerentes à organização do IX Passeio de Motos TT que terá lugar no próximo dia 7 de Fevereiro, neste concelho. Uma iniciativa anual que agrega centenas de participantes, entre os quais Cabeceirenses e adeptos dos desportos motorizados de outros locais da região e do país.

Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga

Nesta reunião, o executivo decidiu ainda apoiar a Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, com os gastos inerentes ao programa comemorativo do 13º aniversário da associação, que terá lugar em Cabeceiras de Basto, mais precisamente no Auditório Municipal Ilidio dos Santos, no próximo dia 7 de Fevereiro, a partir das 14h00m. De referir que esta colectividade de abrangência regional, integra associados Cabeceirenses. O apoio atribuído foi de 750 euros.

Executivo investe
51.430 euros
na formação de jovens cabeceirenses

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto decidiu ainda nesta reunião, fixar em setenta o número de bolsas a atribuir no presente ano lectivo de 2008/2009.
Trata-se de uma decisão que representa um montante global de 51.430 euros, a investir na formação de jovens estudantes cabeceirenses, que apresentem bom aproveitamento escolar e comprovadas carências económicas.
A proposta aprovada pelo executivo, reflecte o número de bolsas a atribuir este ano, cujo cálculo teve em consideração, o montante global disponibilizado no ano anterior assim como, o número crescente de candidatos, mas também factores como, a taxa de inflação e a percepção social da actual crise económica, conducente à necessidade de prestar apoio a alguns agregados familiares com menores recursos financeiros, no que se respeita aos encargos com a formação secundária e académica dos jovens.
Esta decisão do executivo municipal enquadra-se no Regulamento Municipal de Concessão de Apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos do Município de Cabeceiras de Basto.
Segundo informação divulgada, as bolsas de estudo são atribuidas anualmente, em função da capitação média mensal do agregado familiar e são definidas de acordo com quatro escalões. Na reunião, a Câmara decidiu ainda aprovar o anúncio de concurso.
Recorde-se que esta é uma medida social adoptada pelo executivo em 1996, que prevê a atribuição das bolsas de estudo e, através da qual, a Câmara Municipal procura ser justa no reconhecimento do esforço efectuado pelos estudantes.
Recorde-se que desde a sua implementação, o executivo municipal já atribuiu 256 bolsas de estudo a jovens cabeceirenses que já frequentaram ou que se encontram a frequentar o ensino secundário e superior, perfazendo um total de 140.236,79 Euros investidos no capital humano desta terra, e desta forma contribuíndo, ao longo dos últimos anos, para a valorização e a formação académica de muitos Cabeceirenses.
De referir ainda que esta medida visa incentivar a continuação dos estudos, aos alunos provenientes de famílias com menores recursos económicos, contribuindo assim, para atenuar as desigualdades sociais e económicas entre a população do concelho e consequentemente, contribuir para melhorar as condições de vida da população residente.
Este auxílio económico pretende, por isso, ser um complemento para ajudar a colmatar as despesas das famílias e revela-se como uma medida proactiva que promove a igualdade de oportunidades.


© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.