Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 01-12-2008

SECÇÃO: Breves

EDITORIAL

1. Natal é tempo de paz, amor, solidariedade e tudo o mais que de bom podemos desejar para nós e para todos aqueles que nos estão próximos. Os cristãos celebram nesta data o Nascimento de Jesus Cristo. Muitos outros não sendo crentes ou professando outros credos ou religiões celebram o Natal associado a outros valores e princípios. Mas, todos ou quase todos afirmam gostar desta época e de muitos dos rituais que lhe estão associados.
Para uns e outros a Festa do Natal é uma oportunidade para reunir a família, nem que seja apenas na noite da consoada. É certo que noutros tempos esta era uma das poucas vezes, ao longo do ano, que a família se reunia. Hoje em dia, a maior facilidade de deslocação – as boas estradas encurtaram muito as distâncias, permite que as famílias se encontrem mais vezes e, talvez por isso, o encontro no Natal vai perdendo alguma da importância. Mas, se por um lado isso significa que os familiares se encontram amiudadas vezes, o que é naturalmente salutar, por outro é pena que tal aconteça. Lembram-se os mais velhos com certeza que na noite de consoada não se ouvia carro a circular, gente a passar. Todos estavam recolhidos no convívio familiar. Hoje já não é bem assim. À hora do jantar há sempre muita gente em circulação pelas estradas, caminhos e ruas. Será bom que ao longo de todo o ano possamos promover a paz, o amor, a solidariedade, mas, se tal parece revelar-se tão difícil, pelo menos façamo-lo neste Natal de 2008 com toda a família.
Que ele seja para todos os nossos leitores, anunciantes, colaboradores e amigos um Natal de alegria e concórdia e, já agora, que o Novo Ano que aí vem seja para todos um ano cheio de sucessos.

2. Passa, no próximo dia 8 de Dezembro, um ano da morte do nosso amigo e companheiro Dr. António Teixeira de Carvalho. Lembramos hoje o nosso amigo com enorme saudade. Lembramos hoje o nosso amigo como um homem bom que cultivava valores de solidariedade, honestidade, ponderação, bom senso e cordialidade. Lembramos hoje o nosso amigo como um homem das letras, da cultura, do jornalismo. Lembramos hoje o nosso amigo como alguém que tinha sempre uma palavra amiga para o seu amigo. Lembramos hoje o nosso amigo como um defensor da liberdade e da democracia.
O Dr. António Teixeira de Carvalho foi sempre um exemplo de dedicação e de voluntarismo. Enquanto director, editor, ou simplesmente colaborador do nosso jornal, pôs sempre o seu conhecimento e saber ao serviço deste periódico e da Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto. Foi naturalmente com ele que o projecto do nosso jornal se consolidou enquanto jornal de informação geral que chega até si, caro leitor, agora, de três em três semanas.
Finalmente lembramos o nosso amigo como alguém que partiu cedo demais quando, afinal, ainda tinha muito para dar a todos nós.

A Direcção

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.