Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 10-11-2008

SECÇÃO: Espaço Europeu

Produtos agrícolas deformados regressam

As regras que regiam o tamanho e a forma dos frutos e produtos hortícolas vão deixar de ser aplicadas, depois dos Estados-Membros da União Europeia terem votado favoravelmente as propostas da Comissão destinadas a revogar as normas de comercialização para 26 tipos de hortofrutícolas. As novas regras serão aplicadas a partir de 1 de Julho de 2009.
Os produtos abrangidos são os damascos, alcachofras, espargos, beringelas, abacates, feijões, couves-de-bruxelas, cenouras, couves flor, cerejas, aboborinhas (courgettes), pepinos, cogumelos de cultura, alhos, avelãs com casca, couves-repolho, alhos franceses, melões, cebolas, ervilhas, ameixas, aipo de folhas, espinafres, nozes comuns com casca, melões e chicórias whitloof.
As normas de comercialização continuarão, no entanto ser aplicáveis a 10 tipos de hortofrutícolas, que representam 75/%, em valor, das trocas comerciais da EU. É o caso das maçãs, citrinos, kiwis, alfaces, pêssegos e nectarinas, peras, morangos, pimentos doces, uvas de mesa e tomates. Mas, mesmo para estes produtos, os Estados-Membros poderão, pela primeira vez, autorizar a sua venda por parte dos estabelecimentos comerciais, independentemente do seu tamanho e forma, desde que tenham o rótulo adequado. Na prática, significa que uma maçã que não corresponda à norma poderá ser vendida no comércio, desde que ostente um rótulo com a menção “produto destinado a transformação” ou uma menção equivalente.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.