Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-09-2008

SECÇÃO: Recordar é viver

CURIOSIDADES (1)

foto
Um regresso ao passado

Caros amigos:
Tinha pensado que durante as férias, mais propriamente neste jornal de oito de Setembro, iria fazer uma pausa nos meus escritos. Daria uma folga a mim mesma e também não vos sobrecarregaria com as minhas historietas.
Ao fazer uma breve limpeza à gaveta da minha secretária onde tenho fotocópias com artigos vários doutras épocas e fotografias já com bastantes anos, veio-me à ideia publicá-los no Jornal com as respectivas legendas para assim poderem ser apreciadas por vós. Ao mexer nos papéizinhos e colocá-los pela ordem que eu queria, encontrei uma carta que o professor Adolfo Marques, da freguesia de Cabeceiras de Basto, em S. Nicolau, aposentado há já vários anos e por quem tenho o maior respeito.
Conheço o professor Adolfo Marques já há muitos anos mas tive uma convivência maior com ele durante o ano em que estive na Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, na Casa do Barão, hoje EMUNIBASTO, durante um programa ocupacional, pelo Centro de Emprego de Fafe, entre 1985 e 1986, quando o Ensino Recorrente estava lá instalado e ele era o Coordenador. Esse ano que lá estive foi-me muito útil na minha vida pois aprendi lá bastantes coisas que me foram sendo depois úteis pela vida fora. Ainda hoje através de assuntos relacionados com o jornal vou mantendo o contacto com ele.
Como anteriormente estava a dizer encontrei a carta com umas fotocópias anexas, para mim muito interessantes e as quais eu gostaria de vos mostrar.
Não vou escrever muito! Vou deixar espaço para as fotografias e para colocar as respectivas legendas, conforme estão nos originais, que são muito antigas, já um tanto gastas, retiradas de uma revista muito antiga.
Compreendo que este género de artigos possa não ser muito do agrado dos mais jovens ou até daqueles para quem a história pouco diz mas talvez haja ainda pessoas mais antigas que já eram vivas nos primeiros anos do século XX ou que de alguma maneira ouviram falar nos acontecimentos que estas imagens, embora algumas pouco legíveis, lhes irão fazer recordar aqueles tempos dos primeiros anos da República. São acontecimentos relacionados com as guerrilhas no tempo das lutas monárquicas em Cabeceiras de Basto.
Repito que parte destas fotocópias me foram oferecidas pelo professor Adolfo Marques a quem eu muito agradeço e outras foram extraídas da revista da época chamada “ECOS DA INCURSÃO”, cujo autor desconheço.
foto


Casa que foi de Gaspar Gonçalves de Almeida, a primeira a ser queimada em Cabeceiras de Basto.
foto
A do Padre Domingos foi a segunda a ser queimada. Este Almeida era o 1º Secreatário do Padre Domingos. Em S. Nicolau havia muitos monárquicos, só padres eram três - o pároco que foi preso e esteve na cadeia, o Padre José Barroso (Padre Portela), que era pároco de Abadim e fugiu para o Brasil e o Padre Camelo que também fugiu para o Brasil e regressou, sendo depois nomeado Pároco da Faia. Foi o último pároco dali nestes últimos tempos. O Padre José de Araújo, de Painzela era o pároco de S. Nicolau.
A Casa Almeida é hoje pertença do Professor Adolfo Marques desde 1964.
foto

A fachada da casa do Padre Domingos Pereira depois de destruída pelo fogo.
Hoje esta casa pertence aos herdeiros de Carlos Marques Ribeiro.
Situa-se ao cimo da Raposeira, próximo da escadaria do Largo.
Mesmo em frente à casa que foi do Padre Domingos é a casa que pertence aos herdeiros de António Revolta.
foto

Na Raposeira, a casa do Padre Manuel Pereira, irmão do Padre Domingos Pereira que foi incendiada e desligada de outra que custou a salvar.
As suas ruínas foram deitadas abaixo por ordem do executivo da Câmara Municipal há cerca de 30 anos por correr o risco de desabar.
foto

Sr. Luiz Leite Duarte, chefe da estação telégrafo-postal de Cab. de Basto que acompanhado do distribuidor Sr. Manuel Pereira Dias seguia na madrugada de 6 com o malogrado Administrador Mendonça Barreto para restabelecerem as linhas cortadas pelos revoltosos. Como não o pudessem conseguir no meio do vivo tiroteio d'estes e porque, mal os postes se levantavam e se perdiam de vista, estavam logo em terra, regressou ao seu posto e a defender a estação.

foto

Srª D.ª Rosalina Leite Duarte, irmã e ajudante do chefe da estação de Cabeceiras de Basto, que tomou corajosamente o seu lugar, enquanto ele andou a ver se conseguia restabelecer as comunicações telegráficas.
Passavam-lhe por cima da cabeça as balas dos revoltosos, que tentavam destruir a estação e inutilizar o telégrafo.
foto

À esqª o Administrador Mendonça Barreto assassinado, à dirª o Padre Domingos Pereira chefe da guerrilha realista que fuzilou o Administrador de Cab. de Basto.

fernandacarneiro52@hotmail.com

Por: Fernanda Carneiro

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.