Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 18-08-2008

SECÇÃO: Informação

Em Cabeceiras de Basto
MILITARES TESTAM APTIDÕES PARA MISSÃO DE PAZ NO KOSOVO E DESPEDEM-SE COM ELOGIOS

Equipamentos militares no coração da vila atraíram população
Equipamentos militares no coração da vila atraíram população
Cerca de 290 militares – homens e mulheres - da Brigada MIKE, estiveram em Cabeceiras de Basto, de 24 a 31 de Julho, para testarem os conhecimentos adquiridos ao longo dos seis meses de treinos, que antecedem a sua partida em missão para o Kosovo no próximo mês de Setembro. A experiência foi selada com actividades e demostrações várias que cativaram a população local e proporcionaram aos militares vivências únicas.
Exercício Pristina 082 integrou acções de cooperação civil-militar

No ambiente rural de Cabeceiras de Basto, a Brigada de Intervenção planeou e conduziu, o «Exercício Pristina 082». Um exercício de forças no terreno, que correspondeu ao aprontamento final do Agrupamento MIKE/BrigInt/KFOR, Força Nacional Destacada a projectar para o Kosovo e que abrangeu, no seu âmbito operacional, múltiplas tarefas inerentes à sua futura missão naquele Teatro de Operações.
Simulação de manifestação à porta do aquartelamento improvisado - Escola EB 2,3
Simulação de manifestação à porta do aquartelamento improvisado - Escola EB 2,3
Com o objectivo de validar o treino da força, que tendencialmente traduz a respectiva capacidade operacional, desenvolveram-se várias acções direccionadas para algumas áreas fulcrais de intervenção, nomeadamente, as designadas «Acções CIMIC» - de âmbito cívico-militar – onde se incluiu a divulgação da actividade do Exército, através da apresentação de uma exposição na Casa da Cultura, bem como, de outras actividades de apoio às populações da região de envolvência do exercício.
No âmbito destas acções destaca-se a intervenção do Pelotão Sanitário junto dos habitantes, materializada em apoio médico e de enfermagem que realizaram consultas e alguns exames complementares de diagnóstico, disponibilizado através do Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão (PMAC), com a anuência da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e dos organismos de Saúde local.
A parada final com desfile e honras militares
A parada final com desfile e honras militares
Desta forma, o Agrupamento MIKE/BrigInt/KFOR desenvolveu acções no terreno, com o deslocamento periódico de uma equipa constituída pela oficial médica e por uma enfermeira aos locais habituais de actuação do PMAC.


Aprontamento MIKE sob o comando de Jocelino Rodrigues

Instalados na Escola EB 2-3 de Refojos, os dias foram passando para o agrupamento MIKE. Comandados pelo Tenente-Coronel Jocelino Rodrigues, os militares, entres treinos e convívios com os locais, montaram também um espaço radical em plena Praça da República no qual participaram centenas de jovens. Promoveram igualmente, acções de divulgação e preparam o exercício e as simulações variadas que encerraram este aprontamento com uma demonstração aparatosa de actuação da KFOR, no Parque do Mosteiro, realizada no dia 31 de Julho, à qual assistiram centenas de pessoas, apesar da chuva que se fazia sentir e do horário laboral em que decorriam. Uma moldura humana que surpreendeu os militares. O povo encheu as ruas e vibrou com o aparato logístico e humano envolvido nas simulações.
Exercícios militares simularam possíveis situações reais
Exercícios militares simularam possíveis situações reais
Esta demonstração contou com a presença do Tenente-General do Exército, Pina Monteiro e do Major-General Martins Ferreira, Comandante da Brigada de Intervenção, bem como, dos Presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, vereadores, Presidentes de Junta, deputados municipais entre outros autarcas e convidados.
Além de um check-point, em que foi «apanhado» um civil com uma arma ilegal, uma manifestação violenta ou o resgate de um autarca raptado, a Brigada apresentou várias tácticas, nas quais a Polícia Municipal também colaborou, fazendo-se passar pela Kosovo Police. Chaimites, rebentamentos, granadas de fumo e tiros de salva fizeram parte do cenário, pondo fim à presença militar nesta localidade, que o segundo comandante deste Agrupamento, Major José Pimenta, disse ter corrido muito bem.
Esta foi a primeira experiência realizada em zonas edificadas, num cenário muito aproximado do que a Brigada irá encontrar no Kosovo. Uma experiência que os militares esperam ver repetida em exercícios futuros.
Exercícios militares desenvolveram-se por todo o concelho
Exercícios militares desenvolveram-se por todo o concelho
Esta iniciativa contou com o apoio total da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, a quem as três companhias (Charlie, Bravo e AlfaCoy) que integram este Aprontamento, teceram elogios.

Força Nacional Destacada pronta para embarcar

O Major-General Martins Ferreira considerou no dia 31 de Julho, que a Força Nacional Destacada para cumprir missão no teatro de operações do Kosovo está preparada para embarcar no próximo mês de Setembro.
Desde o passado dia 24 de Julho, que “o exercício pretendeu validar os níveis de treino de aperfeiçoamento operacional alcançados pelo Agrupamento e a capacidade operacional da força. De uma forma geral o exercício permitiu praticar o planeamento, o controle e a conduta de operações tácticas, associadas à PSO – Peace Support Operations, no quadro das missões e tarefas possíveis de serem desempenhadas pelo batalhão no teatro de operações, tendo como referencial o ambiente que se vive no Kosovo e as possíveis evoluções”, acrescentou.
Comandos militares associaram-se ao convívio dos idosos na Veiga
Comandos militares associaram-se ao convívio dos idosos na Veiga
O Comandante da Brigada de Intervenção, adiantou ainda que a situação que vão encontrar é calma, mas tensa. Neste momento, os 290 militares destacados estão preparados para todo o tipo de situações que poderão eventualmente encontrar. Esta Força Destacada frequentou 36 cursos e fez diversos estágios, estando por isso, “habilitados com as competências necessárias ao teatro de operações”, referiu, sublinhando que na última década têm sido regularmente projectadas forças para diversos destinos como Timor, Bósnia, Iraque, Líbia e Kosovo.
Os militares despediram-se de Cabeceiras de Basto debaixo de uma chuva de elogios à autarquia e à comunidade. O Major-General Martins Ferreira disse na ocasião não ter palavras para agradecer a amabilidade e a disponibilidade da autarquia, bem como a simpatia e os aplausos da população que tanto os acarinhou.
Os cerca de 400 militares que estiveram envolvidos neste exercício nunca mais esquecerão este período de aprontamento, em que uma escola secundária foi transformada num quartel, rematou o Major-General.
Médicos militares acompanham Posto Móvel de Atendimento ao cidadão
Médicos militares acompanham Posto Móvel de Atendimento ao cidadão

Agrupamento MIKE integra força multinacional da NATO

Este Agrupamento MIKE/Bringin que brevemente integrará a Kosovo Force (KFOR), a força multinacional liderada pela NATO e responsável por estabelecer e manter a segurança no Kosovo, integra nas suas fileiras 91 elementos oriundos de Braga, 44 do Porto e 41 de Vila Real. O Agrupamento será destacado de 1 a 24 de Setembro e ficará sedeado em Pristina, durante seis meses. Com um total de 290 elementos, integra 29 oficiais, 56 sargentos e 205 praças. De referir ainda que o Exército Português está no Kosovo desde 1999, com um Batalhão, integrado nas operações terrestres da NATO.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.