Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 28-07-2008

SECÇÃO: Cultura

Leitura (s)

foto
Quanto dura um amor?

“A Amor em tempos de Cólera” de Gabriel Garcia Márquez
Li-o há já algum tempo e a minha opinião sobre o mesmo estava interiorizada de uma determinada forma. Voltei a lê-lo, há bem pouco tempo, a propósito da sua adaptação cinematográfica (adaptação que por acaso ainda não vi), e o impacto foi totalmente diferente. A idade, as experiências, os sentimentos por que passámos marcam a diferença de perspectivas.
O livro é um longo e intenso poema em forma de prosa. Não é simplesmente uma história de amor mal resolvido, ou de tantas formas de amor quanto possíveis e reconhecíveis; É uma verdadeira epopeia sobre as relações humanas, brutas ou delicadas, enaltecedoras ou humilhantes, concretas ou ideais.
Florentino Ariza, mais do que um homem determinado a passar décadas a medir e planear os passos para conquistar Firmina Daza, contra todos os percalços que a vida ou a sua própria amada impunham contra ele, é, no fundo, a metáfora de todos nós. Quem nunca escreveu cartas de amor que acabaram por nunca ser enviadas? Quem nunca procurou noutros olhos ou noutros braços o calor que sonhava encontrar na única pessoa impossível? Quem nunca sentiu o aperto de ser fria e obstinadamente ignorada, justamente pela pessoa por quem daríamos tudo? Quem nunca chorou de desilusão?
O Amor nos Tempos de Cólera narra uma história passada no início do Século XIX, na América Latina. É uma narrativa do amor de Florentino por Firmina, que ultrapassam 53 anos quase sem nenhum contacto (na realidade, 53 anos, quatro meses e 11 dias, como faz questão de contabilizar o nosso narrador).
O romance encanta-nos pelo pureza do amor de Florentino. Ele conhece Firmina Dazo na juventude, quando ainda não tinha objectivos de vida, nem esperanças de futuro. A sua vida passa a girar em torno de Firmina, mas ela tem uma personalidade forte e não aceita um rapaz tão subordinado e sem atractivos pessoais.
Passamos a ler o romance, esperando ansiosamente a resolução do impasse dessa relação: ficarão eles juntos ou o amor irá acabar?
Na verdade, o amor é de Florentino, é ele quem passa a fazer tudo para conquistar Firmina, e mesmo depois do casamento dela e do nascimento dos filhos, ainda espera que ela o aceite. Solução: esperar a morte do seu marido. E isso acontece, mas já se passaram muitos anos e Firmina não aceita a ideia de amar. Não na sua idade. Mas Florentino não desiste e torna-se seu amigo.
Para descobrir se Florentino consegue superar a resistência de Firmina só mesmo lendo o livro.
Gabriel García Márquez, génio latino-americano da literatura fantástica, com o seu estilo fluído, leve, sensível e, simultaneamente intenso, onde conseguimos visualizar todas as imagens por ele descritas, faz deste um livro sobre sonhos, um clássico e, acima de tudo, uma história inesquecível, carregada de emoções e, ao mesmo tempo, de uma quase insuportável realidade.
O Amor nos Tempos de Cólera é um romance marcante da literatura mundial. O livro de Gabriel García Márquez foi publicado em 1985. O seu autor nasceu em Magdalena a 06 de Março de 1928 na Colômbia, sendo o mais importante escritor colombiano. Em 1967 publicou Cem Anos de Solidão, livro que narra a história da família Buendía de Macondo, distribuída em sete gerações. O livro tornou-se um clássico. Mas foi só em 1982 que García Márquez ganhou o Prémio Nobel de Literatura.
Título: O Amor nos tempos de Cólera
Autor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: D. Quixote

Por: Joana Barbosa

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.