Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 26-05-2008

SECÇÃO: Opinião

Pela Câmara

Desporto, uma das actividades de enriquecimento curricular
Desporto, uma das actividades de enriquecimento curricular
Executivo aprova contas da Empresa Municipal EMUNIBASTO

Sob a presidência do Dr. Jorge Machado, reuniu no dia 8 de Maio, no edifício dos Paços do Concelho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Segundo informação divulgada, dos assuntos tratados, o destaque foi para a apreciação e votação do relatório de contas apresentado pela empresa municipal EMUNIBASTO, referente ao ano 2007.
O documento, no qual se verifica um equilíbrio financeiro na gestão da empresa, reflecte as actividades desenvolvidas quer ao nível da educação, da formação, da cultura, do desporto e tempos livres, do turismo e das iniciativas sócio-culturais promovidas ao longo de 2007 pela EMUNIBASTO. Verifica-se que o ano, ficou marcado pelo aumento da prestação de diversos serviços à população, nomeadamente transportes e refeições escolares, prolongamentos de horário no pré-escolar, formação profissional e outros projectos educativos, bem como pelo desenvolvimento de novas acções.
Nos documentos ora apresentados está demonstrada com pormenor toda a acção da Emunibasto, E. M., bem como o empenho e dedicação dos seus administradores, trabalhadores e colaboradores, com o objectivo de satisfazer as necessidades das pessoas, rentabilizando e optimizando todos os recursos e meios colocados à sua disposição. Da análise efectuada salienta-se nos diferentes sectores o seguinte:
Transportes Escolares - No ano lectivo 2006/2007 o total de alunos que beneficiaram de transporte foi de 1.338. A partir de Setembro de 2007, foram 1.397 os alunos transportados para os diferentes estabelecimentos de ensino. A Emunibasto, E. M. assegurou com os seus próprios meios ou recorrendo a empresas externas o referido transporte.
foto
Cantinas Escolares - No ano lectivo 2006/2007, a Emunibasto, E. M. colocou à disposição dos pais e encarregados de educação o serviço de refeições em várias Cantinas, servindo ao longo do último ano 79.316 refeições. Registou-se uma taxa de cobertura na ordem dos 82%.
Piscinas Municipais – Para além da utilização destes equipamentos pela população em geral, o que se traduziu em mais de 13 .000 entradas, os alunos da EB 2,3 de Refojos e do Externato de S. Miguel de Refojos beneficiaram de 1.476 banhos gratuitos.
Escola Fixa de Trânsito - A Emunibasto, E. M. proporcionou gratuitamente, durante 2007, aulas teóricas e práticas de abordagem da Prevenção e Segurança Rodoviária a 2.827 crianças do ensino básico de escolas da região norte de Portugal.
Actividades de Enriquecimento Curricular -Todas as escolas do 1ºciclo foram contempladas com as Actividades de Enriquecimento Curricular, tendo a Emunibasto contratado 27 professores para um total de 860 alunos, ou seja uma taxa de cobertura de 100%.
Prolongamento de horário - A oferta de prolongamento de horário que a Emunibasto, E. M. tem disponível para os pais e encarregados de educação das crianças que frequentam o ensino pré-escolar no concelho, representou uma taxa de cobertura de 53%.
Formação Profissional - Foi dada continuidade ao Processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências que tinha sido iniciado em 2005. As acções de Educação/Formação foram desenvolvidas em parceria com os Centros de Formação Profissional de Vila Real, Braga e Chaves, nas instalações da Escola Tecnológica de Lameiros e do Edifício Multiusos – Mercado Municipal. Desta Formação beneficiaram cerca de duas centenas de formandos activos, desempregados e jovens à procura do primeiro emprego.
Piscina Municipal
Piscina Municipal
Outros programas como o Basto Jovem e o PIEF beneficiaram e apoiaram um número significativo de crianças e jovens. Também a UNIVA – Unidade de Inserção na Vida Activa, proporcionou o atendimento e o encaminhamento de 160 pessoas que ali procuraram apoio e respostas.

Plano de Actividades executado em pleno

Destaca-se ainda neste documento, a intensa Actividade desenvolvida pela Emunibasto na Cultura, Desporto e Ocupação dos Tempos Livres, dinamizado acções e assegurando o funcionamento de diferentes equipamentos, cuja utilização atingiu números muito expressivos e dos quais se destacam, os Espaços de Convívio e Lazer com 25.304 presenças, o Centro de Educação Ambiental com 17.018 visitas, o Centro Hípico com 1.090 aulas de equitação e os Pavilhões Desportivos com uma média diária de utilizadores próxima das duas centenas.
Por sua vez, a gestão do Posto de Turismo, das Casas Florestais e restantes infra-estruturas permitiu conservar e manter estes edifícios e disponibilizar informação e ocupação das mesmas, promovendo o turismo.
No documento aprovado é de salientar, ainda, que a Emunibasto, E. M. levou a efeito todas as iniciativas previstas no seu Plano de Actividades para 2007 e que tiveram, para além da cooperação de muitas outras entidades, nomeadamente juntas de freguesia, associações, clubes, instituições sociais, económicas e de solidariedade, uma grande participação popular que abrangeu crianças, jovens, adultos e idosos de todas as freguesias do concelho.

Contas aprovadas

No que respeita às Contas de Gerência, que foram avaliadas, visadas e confirmadas pelo ROC – Revisor Oficial de Contas, é de realçar que as mesmas apresentam um Resultado Líquido do Exercício de 140.653,90 euros. Quanto à execução orçamental, de referir que relativamente às receitas, a Emunibasto teve uma taxa de execução de 106% e relativamente às despesas a taxa de execução foi de 99% do previsto.
Recorde-se que a constituição desta empresa em 2003, teve como principal objectivo a promoção e a dinamização de iniciativas e eventos no âmbito da educação, formação, desporto, tempos livres e turismo. Compete ainda a esta empresa municipal assegurar e redimensionar a gestão eficaz de todos os equipamentos, espaços e recursos integrantes do seu património ou que a ele sejam afectos; assim como, assegurar o normal funcionamento dos transportes escolares, a cooperação efectiva com associações e outras organizações que desenvolvem actividades coincidentes com o objectivo da Emunibasto como sejam a promoção de investimentos necessários à consolidação ou desenvolvimento da sua actividade empresarial, a organização e a implementação de acções de animação turística, manifestações culturais, eventos desportivos, entre outros; assegurar a colocação de sinalização indicativa nos locais, sítios e equipamentos relevantes para o desenvolvimento da Empresa, a qualificação dos recursos humanos, constituem, finalmente, algumas das atribuições da Empresa Municipal, através da qual a Autarquia pretende intervir eficazmente em diferentes áreas, introduzindo medidas inovadoras, com vista à obtenção de melhores resultados com maior economia de custos, racionalização dos recursos humanos e técnicos, daí resultando, consequentemente, uma mais eficaz promoção do desenvolvimento local e regional.


Autarquia prossegue aquisição de terrenos

Na reunião duas parcelas de terreno localizadas na freguesia de Vila Nune, foram adquiridas, tendo em vista garantir os acessos à Zona Industrial que se encontra em fase de infra-estruturação. Segundo informação divulgada, trata-se de duas parcelas de terreno com uma área total de 3.063 m2, representando por isso, um investimento de 28.000,00€ por parte do Município Cabeceirense, que desta forma cria condições para a implementação de uma zona industrial na parte sul deste concelho.
Recorde-se que Cabeceiras de Basto dispõe actualmente de duas zonas industriais, estando uma localizada em Lameiros – Refojos e a outra em Olela – Basto, cuja capacidade se encontra lotada, dado o número de empresas ali instaladas.
A nova Zona Industrial, vem proporcionar aos investidores condições para a sua fixação no concelho e desta forma contribuir para o aumento de postos de trabalho nesta localidade.
Esta infra-estrutura dispõe de uma área total de 81.500m2 na qual se inclui uma parcela de terreno com 56.800m2 destinada à instalação, em Cabeceiras de Basto, de uma indústria de produção de energia através do aproveitamento de resíduos florestais de uma vasta região. Indústria esta, que irá certamente contribuir não só para a diminuição da dependência energética externa, como valorizar o potencial energético ao nível dos resíduos florestais, permitindo a criação de condições para que os proprietários e agentes florestais procedam à limpeza das matas e desta forma contribuia também, para o cumprimento das metas ambientais nacionais. Esta Zona Industrial de Vila Nune localiza-se nas proximidades da auto-estrada A-7, via estruturante que atravessa o Norte de Portugal.

Parceria com Junta de Freguesia de Vila Nune

O executivo decidiu igualmente estabelecer um acordo de colaboração com a Junta de Freguesia de Vila Nune, tendo em vista a cedência das instalações do 1º piso do Edifício do Colégio àquela autarquia, bem como o equipamento ali existente, destinado ao desenvolvimento de acções ou iniciativas de âmbito comunitário, designadamente na área da formação não formal e na melhoria de acesso às novas tecnologias de informação e também para a realização de eventos promovidos pelos serviços municipais de acção social. A parceria encetada visa o melhor aproveitamento destas instalações devolutas que agora são disponibilizadas à comunidade para a realização de actividades diversas e a ocupação salutar dos tempos livros dos habitantes daquela freguesia de Vila Nune.
O acto de entrega deste espaço à Junta de Freguesia concretizou-se no dia 19 de Maio, em Vila Nune, perante os autarcas Joaquim Barreto, Presidente da edilidade cabeceirense, Avelino Sousa, Presidente da Junta de Freguesia local e Ana Stela Monteiro, Vereadora do Pelouro da Educação.

Apoios concedidos

O executivo decidiu ratificar o apoio concedido ao Centro Cultural, Social e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Muncipal, no que respeita ao fornecimento de camisolas e bonés identificativos de um grupo de peregrinos que recentemente se deslocou a Fátima e no qual estavam incluídos funcionários desta autarquia. Decidiu também, autorizar um apoio financeiro no valor de 500 Euros ao IPCA – Instituto Politécnico do Cave e do Ave, destinado à atribuição dos prémios de mérito 2007/2008 a atribuir aos estudantes daquela instituição de ensino frequentada por vários cabeceirenses, reconhecendo desta forma, a excelência dos alunos que se destacaram nos diversos cursos ministrados pelo IPCA.


© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.