Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 05-05-2008

SECÇÃO: Reportagem

Cabeceiras de Basto comemora o 25 de Abril

Actividades desportivas, lúdicas, recreativas e culturais levadas a cabo de 24 a 27 de Abril, envolveu centenas de Cabeceirenes, numa verdadeira festa evocativa da Revolução do Cravos.

Jantar evocativo do 25 de Abril reuniu cerca de 300 pessoas
Jantar evocativo do 25 de Abril reuniu cerca de 300 pessoas
O programa comemorativo do 25 de Abril levado a cabo pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e que decorreu neste concelho de 24 a 27 de Abril, incidiu na realização de várias actividades desportivas, lúdicas e culturais, envolvendo a população local num programa alargado e muito participado.
O dia 24 de Abril, ficou marcado pela promoção do jantar comemorativo da efeméride, que anualmente a ADIB – Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto organiza.
Os Presidentes da Câmara e da Junta de Refojos entregaram os troféus aos Séniores
Os Presidentes da Câmara e da Junta de Refojos entregaram os troféus aos Séniores
No dia 25 de Abril, após o hastear da Bandeira Nacional no Edifício dos Paços do Concelho, sob a guarda de honra e fanfarra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, seguiu-se uma sessão solene no Auditório Municipal, para lembrar e enaltecer os valores e os princípios que esta Revolução em 1974, trouxe ao povo português.
Os Presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, respectivamente Joaquim Barreto e Serafim China Pereira pautaram as suas intervenções por afirmações elogiosas a todos quantos organizaram, desencadearam e participaram na “Revolução dos Cravos”, evocando, igualmente, os benefícios da Liberdade e da Democracia que 34 anos depois é preciso honrar e praticar diariamente em diferentes locais e sectores de actividade dos cidadãos.

Patamares de desenvolvimento geradores de bem-estar

O Deputado Municipal, José Manuel Marques e a Vereadora Profª Stela Monteiro entregaram as taças aos vencedores
O Deputado Municipal, José Manuel Marques e a Vereadora Profª Stela Monteiro entregaram as taças aos vencedores
Para Joaquim Barreto não basta falar do 25 de Abril, é necessário fazer e cumprir o que se promete às pessoas, como forma de credibilidade os partidos e a política. É sabido o que custou a conquista da liberdade e do desenvolvimento do país, libertando-o do marasmo e da ditadura que até então dominava. O Poder Local foi uma das grandes conquistas de Abril. O Portugal de hoje, nada tem a ver com o de 1974. Hoje, as populações têm serviços, obras e investimentos efectuados quer no Município, quer no país, apresentando-se com patamares de desenvolvimento geradores de melhor qualidade de vida, outrora inexistentes. No entanto, vivemos actualmente a era da globalização. Novos desafios nos são colocados diariamente que, consequentemente, exigem uma nova postura. Postura essa, que pressupõe, proximidade, modernização, inovação e empreendorismo. É nesta óptica que o Município de Cabeceiras tem vindo a trabalhar, garantindo às pessoas a prestação de mais e melhores serviços.
Autarcas e população em geral celebraram o 25 de Abril
Autarcas e população em geral celebraram o 25 de Abril
Lembrar o 25 de Abril, marco importante da nossa história recente, sinónimo de conquista e de liberdade, é ir mais além. É envolver as pessoas, estabelecer parcerias, fomentar políticas de cooperação e desencadear um processo de desenvolvimento onde todos têm lugar. O edil referiu ainda, que actualmente, no país, mas também no concelho, estamos seguramente melhor. Têm sido criadas condições para o progresso em áreas como a saúde, a educação, a solidariedade, a economia, a cultura, entre outros sectores, conscientes dos novos desafios e procurando de forma gradual e sustentada desenvolver Cabeceiras de Basto. «Sabemos de onde partimos, onde estamos e para onde vamos e por isso temos que continuar a ouvir as pessoas. Vamos continuar a festejar e a honrar Abril, mas com responsabilidade, trabalhando com afinco, respeito pelos valores da liberdade, da igualdade e da solidariedade para assim ajudar a desenvolver o país e o concelho, com esperança e confiança no futuro» disse o autarca.

Valores de Abril enaltecidos

O hastear das bandeiras nos Paços do Concelho com guarda de honra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses
O hastear das bandeiras nos Paços do Concelho com guarda de honra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses
Por fim, o Presidente da Assembleia Municipal, Serafim China Pereira, considerou que não se pode diminuir Abril. Temos todos que continuar a lutar por um país melhor. Lembrou também que não foi com demagogia que se fez a revolução de Abril. É necessário continuar a trabalhar, desenvolvendo actividades que continuem a balizar-se pelos valores de Abril, na esperança de um país melhor.
Os representantes dos partidos com assento na Assembleia Municipal, Isabel Coutinho, pelo PS, João Sá Nogueira, da coligação PSD-CDS/PP e José Manuel Marques da CDU, discursaram nesta cerimónia para darem, também, uma nota positiva da Revolução do 25 de Abril, das transformações por ela operadas e ainda de esperança num futuro cada vez melhor onde a justiça, a solidariedade e a fraternidade continuem a ser as bases essenciais que impulsionem o país.
No dia 25 de Abril, as celebrações prosseguiram durante o dia com a Corrida da Liberdade entre Arco de Baúlhe e a vila sede do concelho, um espectáculo com a participação do Rancho Folcórico de S. Nicolau e as tradicionais e muito apreciadas chegas de bois realizadas no Parque do Mosteiro, atraindo miúdos e graúdos numa verdadeira festa.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.