Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 21-01-2008

SECÇÃO: Região

ENCONTRO DE ANTIGOS ALUNOS ESCOLA AGRÍCOLA DE MOLARES – FERMIL

Realizou-se no passado dia 5 do mês de Outubro, nas instalações da, actual, Escola Profissional de Fermil de Basto, um Encontro/Convívio de antigos Alunos, Professores e Funcionários.
Com a participação de aproximadamente centena e meia de pessoas viveu-se um dia de autêntica loucura, pelo reencontro após 30/35 anos depois.

foto
Com um programa variado do qual destacamos uma Missa pelos falecidos, (muito bem acompanhada por um coro constituído por colegas nossos e alguns familiares), seguida de uma romagem ao cemitério local, onde numa homenagem singela, foi colocado um ramo de flores na última morada de, um Professor, um Aluno e uma Funcionária. Realizou-se de seguida, no Auditório da Escola, uma sessão de boas-vindas, na qual usaram da palavra o primeiro Director da nossa Escola, Exmº. Snr. Engº. José Maria Pires, o actual Presidente do Concelho Executivo, Engº. Humberto Cerqueira e por fim um antigo aluno em representação da Comissão Organizadora. Pelo primeiro foram realçadas as dificuldades passadas para pôr de pé aquela que viria a ser o acolhimento e enriquecimento, ao longo destes anos, de milhares de jovens da nossa Região e não só, mas também a enorme alegria de ver hoje os resultados desse esforço bem como a continuada existência da mesma com as melhorias próprias da evolução dos tempos. Pelo segundo, para além de demonstrar toda a alegria por ser o anfitrião deste Encontro, realçou também a existência de uma panóplia de Cursos que, aproveitamos para aconselhar todos os jovens e respectivos pais, da nossa Região a consultarem e a verem in loco as actuais instalações da Escola que muito sinceramente se podem considerar de primeiríssima, na vanguarda de tudo que há de melhor no nosso País. Finalmente o terceiro e último orador, como aluno que foi, referiu essencialmente a alegria deste reencontro, o qual serviu para matar saudades, reviver recordações e avivar amizades, nunca esquecidas e para sempre existentes nos nossos corações. Foi também pelo mesmo referida e agradecida a presença de todos os participantes, que se deslocaram dos mais variados pontos do País e inclusive alguns, propositadamente para o efeito, do Estrangeiro. Agradeceu ainda toda ajuda recebida para por de pé este Evento, enaltecendo em especial a prestimosa e inexcedível colaboração do Snr. Engº. Humberto Cerqueira.
Foi ainda prestada uma simples mas sincera e sentida homenagem a um dos grandes obreiros da nossa Escola, o já falecido Engº. Álvaro de Moura e Silva Nunes, que para alem de Professor, Educador, Orientador e Amigo, foi sempre um amante, perdida e loucamente apaixonado por esta Escola. Quem com ele privou no dia-a-dia da nossa Escola sabe que, quase que praticamente não via outra coisa na sua vida. Do nascer ao pôr-do-sol, quem o quisesse encontrar, saiba que, ou a dar aulas ou na orientação da Escola e (ou) da exploração agrícola o encontraria, sempre disponível para uma palavra amiga, um concelho, uma orientação.
Ao finalizar a sua intervenção, disse esperar que aquele dia tenha servido para espicaçar a realização de muitos outros encontros do género, dos mais variados anos e até quem sabe possa vir a ser o embrião para uma possível e futura Associação dos Antigos Alunos desta Escola. Desejou as maiores felicidades a todos, dizendo saber que “cada um de nós é o orgulho do outro”.
De seguida foi descerrada uma Placa alusiva ao dia e posteriormente servido (diga-se muito bem) um lauto almoço com as melhores carnes e vinhos da nossa Região, durante e após o qual houve animação musical com o Grupo Ensaio.
Ao fim da tarde/princípio da noite, após a degustação de uns grelhados, foi servido um apetitoso caldo verde, no fim do qual houve uma sessão de fados e uma mini sessão de fogo de artifício.
Por fim chegou a hora que ninguém queria viver e que todos tentavam retardar. Não é exagero aquilo que vou dizer pois eu próprio constatei isso, mas houve colegas que se despediram por diversas vezes, adiando sistematicamente a triste hora da partida. Não esquecendo que os primeiros eram nove horas da manhã já estavam na Escola, os últimos só deixaram a mesma já muito perto da meia-noite.
Dia inesquecível para todos, este reencontro de alguns, muitos, após 30/35 anos, foi de facto um dia marcante nas nossas vidas, pleno de alegria e satisfação.
Até uma próxima.
(Um antigo aluno)



© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.