Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-12-2007

SECÇÃO: Destaque

CENTRO DE EMPREGO DE BASTO
NOVAS INSTALAÇÕES ESTARÃO PRONTAS EM OUTUBRO PRÓXIMO

Criado em 1997, o Centro de Emprego de Basto funcionou na antiga Casa do Povo do Arco de Baúlhe, situada naquela vila, até Setembro de 2005, altura em que um violento incêndio destruiu o edifício. A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, ciente das dificuldades que a situação criou e atenta à necessidade de encontrar uma boa solução, ainda que provisória, que não penalizasse os utentes dos serviços de emprego e formação, de imediato disponibilizou instalações no Museu das Terras de Basto, onde tem funcionado desde então.

Assinatura do auto de consignação
Assinatura do auto de consignação
Muito antes do incêndio ter ocorrido e destruído o Centro de Emprego de Basto, já esta autarquia e o IEFP tinham iniciado negociações, tendo em vista a construção de um novo edifício que albergasse os serviços daquele Instituto. Para que tal fosse possível, no segundo trimestre de 2005, a Câmara Municipal doou ao Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social a Casa dos Maquinistas e logradouro anexo, na antiga Estação dos Caminhos de Ferro do Arco de Baúlhe e, ainda, 300 m2 de espaço público, no largo daquela Estação.
Em 26 de Janeiro do corrente ano, em visita que efectuou a Cabeceiras de Basto, o Secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, Dr. Fernando Medina, anunciou a abertura do concurso público para a construção daquela obra.
Maquete do futuro Centro de Emprego  de Basto
Maquete do futuro Centro de Emprego de Basto

Assinatura do Auto de Consignação viabiliza início da obra

Concluído todo o processo, no dia 17 de Dezembro, em cerimónia pública, realizada no Salão “Vamos à Aldeia”, do Museu das Terras de Basto, foi assinado o auto de consignação da empreitada. Desta forma, o adjudicatário, Teisil – Empresa de Construções, Lda, sediada em Amarante, pode iniciar imediatamente as obras que representam um investimento total de 750 mil euros (150 mil contos) e que tem um prazo de execução de 300 dias, devendo estar concluídas no mês de Outubro de 2008.
Na oportunidade, o presidente da Junta de Freguesia Arcoense, Armando Duro, congratulou-se com o início da obra, tendo registado o facto da promessa ter sido cumprida. «Estamos satisfeitos porque dentro de um ano novas instalações estarão ao serviço dos utentes».
Local onde a obra avaliada em 750 mil euros vai ser implantada
Local onde a obra avaliada em 750 mil euros vai ser implantada
Por sua vez, o Presidente da Câmara, Eng.º Joaquim Barreto, afirmou: «Este é um momento importante para os quatro concelhos de Basto, uma vez que as novas instalações do Centro de Emprego trarão melhores condições de atendimento aos utentes, permitindo também que os funcionários possam prestar um serviço com mais qualidade». E acrescentou: «Hoje encerra-se um ciclo. Um ciclo que começou no dia em que a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto reclamou, junto do governo de António Guterres a criação deste serviço na vila do Arco de Baúlhe, dada a sua centralidade, para os quatro concelhos de Basto. Criado em 1997, o Centro de Emprego necessitava de instalações próprias. A Câmara Municipal manifestou, desde logo, vontade de colaborar com o Governo e, assim, foi possível, ao IEFP avançar com a obra, a partir do momento em que a autarquia doou a Casa dos Maquinistas e logradouro anexo para o efeito». O edil cabeceirense realçou ainda, aquilo que considerou ser «uma nota muito positiva, a boa cooperação que existiu em todo este processo entre os Serviços do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, em contraponto com outros serviços da Administração Central que avançam com medidas e propostas sem ouvir as autarquias, muitas vezes insensíveis às realidades locais». Neste caso afirmou ainda: «o diálogo profícuo e eficaz que o IEFP manteve com a autarquia permitiu manter os munícipes informados sobre o andamento de todo o processo».

Parceria profícua entre Câmara Municipal e IEFP

Por fim, o Dr. Fernando Cabecinha, Vogal do Conselho Directivo do Instituto do Emprego e Formação Profissional, que presidiu à cerimónia em representação do Secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, referiu que esta concretização é o resultado de uma verdadeira parceria estabelecida entre a autarquia Cabeceirense e o IEFP. Agradeceu as palavras proferidas pelo Presidente da Câmara, de reconhecimento do bom trabalho desenvolvido pelo Instituto e enalteceu o empenho e colaboração da Câmara Municipal.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.