Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-12-2007

SECÇÃO: Opinião

UMA MENSAGEM DE NATAL

foto
Hoje, logo cedo, falaram-me de Natal:::
A palavra ganhou eco dentro de mim, percorrendo todos os espaços vazios existentes, até então. O meu respirar ficou diferente, e os meus pensamentos tentam alcançar tal dimensão!...
Tenho pensado muito… e, no meu ser cruzam-se caminhos… ora iluminados, ora obscuros.
É que, falar de Natal, não será incondicionalmente, falar de amor, amizade, solidariedade, paz…??! Pronto, todos esses conceitos que nos dão o alento não estarão eles enraizados por si, na palavra MÁGICA??!
Penso, desde sempre, que o Natal é o arco-íris que se desenha num apertar de mãos sincero; É Natal, também, quando aconchegamos um coração perdido, e nos tornamos capazes de renovar a esperança que parecia perdida; É Natal quando olhamos o céu e temos coragem de ver flores, em vez de estrelas; É, igualmente Natal, quando nos dispomos a brincar aos camiões com aquele menino que humildemente nos apresenta seu coração…
Tenho a certeza (mesmo) de que, não é a paz a fazer-se sentir naquele olhar triste, com que me deparei há pouco, enquanto via televisão;
Não é o amor que habita quando se sente a revolta em nosso redor; Não é a amizade que conta, quando cada um decide ir para o seu lado; E, desconhece-se o sentido da solidariedade, quando se esperam recompensas por isto, ou por aquilo!...
Pensemos, então, naquele MENINO… Aquele que nasceu para nós; Aquele que se dispôs a tudo, só porque é importante ser-se bom!
Esse MENINO, todos os anos vem mexer-nos cá dentro… E bate á nossa porta sem cessar!... Bate… Bate… Bate… bem dentro de nós, só porque nos quer ver um sorriso…! E esse MENINO insiste em dizer-nos que o Natal tem de encontrar morada em nós.
Cada ano que passa, esse MENINO especial está ansioso que descubramos que é possível… É possível acontecer e fazer-se Natal, sempre!...
É urgente que seja Natal verdadeiramente e que aqueles conceitos bonitos, bem decorados em pedaços de papel se transformem em obras, e assim, fazer com que o mundo renasça… Renasça para um brilho, capaz de unir o céu com a terra!...
Sejamos, portanto, responsáveis e vamos abrir as portas a esse MENINO, de uma vez por todas! Estou certo de que ELE nos cativou.
BOM NATAL, TODOS OS DIAS!

Por: Magda Teixeira

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.