Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-11-2007

SECÇÃO: Última Página

José da Costa Oliveira apresenta “Crónicas de Basto e do Mundo”

José da Costa Oliveira, colaborador assíduo do Jornal Ecos de Basto apresentou no passado dia 10 de Novembro, em Cabeceiras de Basto, mais precisamente na Casa Municipal da Cultura, o livro “Crónicas de Basto e do Mundo”. Trata-se de uma obra que apresenta uma colectânea de histórias e episódios onde num misto de realidade e fantasia, cruza personagens bem conhecidas de todos nós, com sereias, bruxas ou faunos.

foto
Nesta obra está patente a grande generosidade do autor, aliada a uma forte consciência social e preocupação sincera por tudo aquilo que lhe é querido.
É um homem simples e intensamente fiel às suas raízes, cujo apreço pela sua terra e influência dos costumes é bem visível nas suas crónicas, como referiu na ocasião o Eng.º Joaquim Barreto, Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, a quem coube a «tarefa» de apresentar a obra e o autor perante uma plateia numerosa onde marcaram presença familiares, amigos, autarcas, convidados e público em geral.
Na oportunidade, o edil fez uma alusão ao percurso profissional deste Cabeceirense, para quem a vida não foi fácil, mas que com persistência, soube sempre ultrapassar as adversidades que lhe foram colocadas.
“Crónicas de Basto e do Mundo”, reporta-nos assim, para diferentes cenários onde os fenómenos da globalização e da “glocalização” se entrelaçam e nos transportam numa viagem pelo mundo.

foto

“Ama a terra e nela vê a cura para os seus males e não só”


Ler “Crónicas de Basto e do Mundo” é como ter uma conversa, interessante e culta. Somos levados a reflectir sobre temas como a Globalização, a Organização Mundial do Comércio, o Poder de Compra e o “Poder de Venda”, Estratégias Empresariais, Visão Estratégica, entre tantos outros assuntos que são abordados de uma forma simples e prática.
Porém, não é só a Economia que está em destaque. Também a Política Nacional e Internacional e as Questões Ambientais são alvo de reflexão por parte do autor, que assume a sua posição de forma bastante vincada.
Este livro está também, pontilhado de histórias e episódios pessoais que fazem sorrir o leitor.
Homem viajado retira de cada viagem experiências e reflexões. Nova Iorque, Jerusalém, Japão e Lapónia são algumas das referências, mas onde a preocupação com a sua terra é constante e no seu sentido mais lato: o próprio mundo. Dos apontamentos daquilo que, na sua opinião, está bem ou mal em Cabeceiras de Basto, em Portugal e no Mundo que, ao longo dos anos registou nos seus artigos, resultou esta interessante obra.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.