Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-10-2007

SECÇÃO: Região

BOMBEIROS CABECEIRENSES MAIS BEM APETRECHADOS

Os Bombeiros Cabeceirenses debatiam-se há muito tempo com a falta de uma viatura ligeira de combate a incêndios. Conhecedora de que a EDP – Distribuição iria renovar a sua frota de veículos, dos quais constavam algumas viaturas “pick-up”, veículos facilmente adaptáveis para aquela função, a Direcção da Corporação, com o apoio da Câmara Municipal, dirigiu àquela empresa de distribuição de energia eléctrica um pedido de cedência gratuita de uma dessas viaturas.
A EDP, sensibilizada e consciente da função social dos Bombeiros, prontamente acedeu ao pedido e, no passado mês de Julho, estiveram em Cabeceiras de Basto os técnicos superiores da empresa, Eng.º Santos Ferreira e Eng.º Mário Guimarães, para entregar a referida pick-up aos Bombeiros Cabeceirenses.

foto
Na oportunidade, o Presidente da Direcção, Dr. Jorge Machado, disse ao nosso jornal estar muito satisfeito e que, após a sua adaptação, o Corpo de Bombeiros ficaria mais bem apetrechado.
Imediatamente a Direcção da Corporação mandou adaptar e pintar o veículo, tendo o custo dessa intervenção rondado os quinze mil euros, três mil contos na moeda antiga. Em todo o caso, segundo o Dr. Jorge Machado, esta foi uma solução muito vantajosa para os Bombeiros, uma vez que uma viatura nova custaria mais do dobro do dinheiro gasto nesta adaptação.
De referir que esta VLCI – Viatura Ligeira de Combate a Incêndios é a primeira e única viatura deste tipo ao serviço dos Bombeiros Cabeceirenses. Está assim resolvida uma falha importante. Por ser ligeira, pode ser conduzida por qualquer Bombeiro com carta de ligeiros o que é uma extraordinária vantagem, já que, segundo o Presidente da Direcção, «há menos condutores habilitados para conduzir as viaturas pesadas». E acrescentou: «por outro lado, e considerando o tipo de caminhos e acessos em muitos locais e aldeias do nosso concelho, esta viatura, mais pequena e mais rápida, passa mais facilmente em muitos desses locais e chega mais depressa ao teatro de operações. Estamos satisfeitos por podermos dar uma melhor resposta às populações quando necessário, pelo que ficamos muito agradecidos à EDP que nos ofereceu esta viatura», disse-nos o Dr. Jorge Machado. E concluiu: «o ideal, e porque temos um território muito vasto, era possuirmos mais uma viatura igual a esta».


© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.