Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-08-2007

SECÇÃO: Região

Câmara prepara convívio de idosos na Malafaia

À semelhança dos anos anteriores, os idosos de Cabeceiras de Basto preparam-se para participar em mais uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal. Trata-se do passeio que anualmente desloca centenas de pessoas à Quinta da Malafaia para uma jornada de salutar convívio e confraternização. Assim, no dia 19 de Setembro, partem rumo ao concelho de Esposende para participar em mais uma Festa na Quinta da Malafaia. Pelo caminho, está prevista uma paragem no Santuário do Sameiro, em Braga, para assistir à Eucaristia.
Esta iniciativa visa proporcionar momentos de convívio entre os idosos, promovendo uma vivência em comunidade e desta forma, combatendo a exclusão e o isolamento a que esta faixa etária da população se encontra muitas vezes votada.
O programa, que começa pelas 8 horas, integra um almoço, por volta das 13h00m, na referida Quinta da Malafaia, seguido de uma tarde de animação musical onde os cantares ao desafio, os gigantones e cabeçudos, os bombos e gaiteiros, um show brasileiro e música diversa, marcam presença.
A chegada a Cabeceiras de Basto, dos participantes com idades iguais ou superiores a 65 anos, residentes no concelho, está prevista para as 21h00m.

Quebrar a Rotina

Esta acção emerge de um conjunto de iniciativas que têm sido levadas a cabo pela Autarquia, com o objectivo de proporcionar a esta faixa etária da população Cabeceirense momentos que permitam a quebra da rotina quotidiana de muitos munícipes para quem o amanhecer é igual dia após dia.
Estas acções são enquadradas numa política de apoio às pessoas da nossa terra, principalmente aos menos jovens, com a finalidade de combater a solidão e o isolamento deste extracto da população.
A Câmara Municipal regista com agrado a adesão que esta iniciativa tem anualmente por parte dos munícipes, satisfazendo desta forma os objectivos a que se propõe, visto que, a alegria e a satisfação sentida e expressa pelos idosos ao participar nas acções que lhes são direccionadas, é reveladora de que vale a pena trabalhar em prol daqueles que mais precisam da ajuda humana e que são uma parte considerável da nossa população.
Esta deslocação conta, como é habitual, com o apoio de diversas instituições que prontamente se disponibilizam para prestar a colaboração necessária. É nesta união de esforços que se procura diminuir o isolamento do idoso, envolvendo-o em acções que gerem satisfação, como é o caso do teatro, dos passeios efectuados, dos convívios e das festas, pois só assim, é possível contribuir para um desenvolvimento harmonioso, integrado e solidário de Cabeceiras de Basto, onde a prioridade é o bem estar de quem vive e habita nestas terras.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.